Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ferreira de Oliveira e Murteira Nabo continuam à frente da Galp Energia

Os accionistas de referência da Galp Energia defendem que, no mandato 2008-2010, Manuel Ferreira de Oliveira e Francisco Murteira Nabo devem continuar nos cargos de presidente executivo (CEO) e presidente do conselho de administração (chairman), respectiv

Tânia Ferreira tf@negocios.pt 22 de Abril de 2008 às 17:13

Os accionistas de referência da Galp Energia defendem que, no mandato 2008-2010, Manuel Ferreira de Oliveira e Francisco Murteira Nabo devem continuar nos cargos de presidente executivo (CEO) e presidente do conselho de administração (chairman), respectivamente. O conselho de administração da petrolífera irá passar de 18 para 17 elementos, segundo a proposta de lista de membros dos órgãos sociais para assembleia-geral do dia 6 de Maio.

Ferreira de Oliveira deverá ser renomeado para vice-presidente do conselho de administração, e em paralelo como presidente da comissão executiva, com o apoio dos accionistas de referência que subscrevem a proposta: Amorim Energia (33,34%), Eni (33,34%) e CGD (1%).

Já Murteira Nabo é recomendado pelo accionista Estado, através da Caixa Geral de Depósitos (1%), para que seja reconduzido como presidente do conselho de administração no próximo mandato.

A constituição da comissão executiva só vai ser definida na primeira reunião do conselho de administração. Refira-se que todos os membros da actual comissão executiva, constam da nova lista para o próximo mandato, com excepção dos italianos Enrico Grigesi e Francesco Antonietti, nomeados pela ENI.

Os actuais administradores, Fernando Gomes, André Ribeiro, João Figueiredo Brito e José Marques Gonçalves, deverão assim manter-se nas respectivas funções.

Falta saber se o conselho de administração vai manter-se com sete elementos.

A Amorim Energia propõe um total de sete administradores, entre os quais estão o presidente da Sonangol, Manuel Vicente. A petrolífera angolana tem 45% da Amorim Energia e Manuel Vicente já é administrador não executivo no actual mandato.

A ENI também propõe sete elementos para o conselho de administração (Alberto Chiarni, Cláudio De Marco, Paolo Grossi, Camilo Gloria, Fabrizio Dassogno, Giuseppe Ricci, Luigi Piro), faltando saber quem destes irá integrar a comissão executiva.

O conselho de administração da Galp foi reduzido de 18 para 17 membros, ao contrário do que estava definido no acordo parassocial, que eram 15 elementos.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio