Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Financiamento ao Estado angolano explica subida de 64% do crédito a clientes do BFA

O banco controlado pelo BPI em Angola cedeu um empréstimo ao Estado angolano de 700 milhões de dólares. Fernando Ulrich garante que não altera o perfil de risco da instituição. O BFA não é o BESA.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 27 de Outubro de 2014 às 14:48
  • Partilhar artigo
  • 11
  • ...

O BFA, banco controlado pelo BPI em Angola, aumentou em mais de metade o crédito a clientes em Setembro de 2014. Uma subida que se deveu a um financiamento ao Estado angolano que, diz o presidente do banco português, não altera o perfil de risco da instituição.

 

Foi cedido um empréstimo de 700 milhões de dólares (552 milhões de euros) pelo BFA ao Estado presidido por Eduardo dos Santos. Um montante que elevou o crédito a clientes de 1.445 a 2.371 milhões de dólares, de Setembro de 2013 ao mesmo mês do presente ano. Um aumento de 64% em termos homólogos.

 

Uma grande parte deste crédito será convertida em obrigações, disse Ulrich. O administrador com o pelouro financeiro, António Domingues, explicou que a operação foi contratada em Julho passado, através de um sindicato bancário, e que o montante que coube ao BFA foi de 700 milhões de dólares. O prazo e de três anos e meio e o empréstimo será convertido em obrigações em Junho de 2015.

 

"O risco é igual. O perfil de risco não se alterou", garantiu o banqueiro, sublinhando que não haverá diferenças no campo de risco se o financiamento do Estado angolano é através de obrigações, depósitos no banco central ou em empréstimo. Quem decidiu essa forma de investimento foi o Ministério com o pelouro das finanças angolanas.

 

BFA é diferente de BESA

 

"É preciso ter consciência do que é o BFA não pode nem deve ser confundido com nenhuma outra situação", ressalvou o presidente executivo da instituição.

 

Ulrich deu o exemplo de que o BFA tem 1.056 milhões de euros em bancos internacionais sob a forma de depósitos, comparando este indicador aos 5,7 mil milhões de dólares (4,5 mil milhões de euros) de crédito cedido pelo BESA (BES Angola) de que se perdeu o rasto.

Ver comentários
Saber mais BPI Angola BFA Eduardo dos Santos António Domingues
Outras Notícias