Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fitch: Corte de custos do Caixabank no BPI pode encorajar outros bancos

A agência de notação financeira considera que a desblindagem de estatutos do BPI é positiva para o sector financeiro português, que necessita de mais cortes de custos para impulsionar os resultados.

Paulo Duarte/Negócios
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 27 de Setembro de 2016 às 14:56
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A Fitch Ratings considera que a desblindagem de estatutos do Banco BPI tem um impacto positivo no banco liderado por Fernando Ulrich, mas também em todo o sector financeiro em Portugal.

 

A conclusão da agência de notação financeira deve-se ao facto de a desblidagem de estatutos do BPI tornar "muito mais provável" a conclusão com sucesso da OPA do CaixaBank ao BPI.  

 

"Assim que o CaixaBank assumir o controlo total do BPI, será mais fácil implementar alterações estratégicas que são essenciais para impulsionar a rentabilidade e reforçar o perfil de crédito" do banco português, refere a Fitch num relatório publicado esta terça-feira, 27 de Setembro.

 

A agência acrescenta que este plano de corte de custos que o CaixaBank pretende implementar no BPI "pode encorajar outros bancos a seguir o exemplo". Para a Fitch, este passo é essencial para a banca portuguesa, que "está a operar num ambiente difícil para reforçar o capital e atingir níveis adequados de rentabilidade, devido à fraca qualidade dos activos".

 

A Fitch lembra que o CaixaBank pretende implementar um programa de reestruturação que prevê o corte de custos operacionais em 13% ao fim do terceiro ano de integração. "Um objectivo positivo porque manter a eficiência nos custos no actual ambiente de persistência de taxas de juro reduzidas é essencial para os bancos portugueses, sobretudo porque o crescimento económico deve abrandar na segunda metade de 2016 e em 2017".

 

A mesma fonte salienta que o sucesso da OPA ao BPI terá também implicações positivas no rating do banco português "no curto e médio prazo", que poderá ficar apenas dois níveis abaixo do atribuído ao banco espanhol.    


As acções do Banco BPI seguem estáveis nos 1,13 euros, ligeiramente abaixo do preço da OPA (1,134 euros).

Ver comentários
Saber mais Fitch Ratings Banco BPI Fernando Ulrich BPI OPA Fitch
Mais lidas
Outras Notícias