Turismo & Lazer Francisco Calheiros: “Tem de haver um aumento do salário mínimo”

Francisco Calheiros: “Tem de haver um aumento do salário mínimo”

O presidente da Confederação do Turismo de Portugal não avança com valores. A decisão tem de ser tomada em sede de concertação social, diz. Calheiros pede ainda ao Estado que faça a sua parte no esforço.
A carregar o vídeo ...
Wilson Ledo Rosário Lira 14 de setembro de 2019 às 21:00

O presidente da Confederação do Turismo de Portugal (CTP) defende que o valor do salário mínimo nacional devia ser aumentado. "Neste momento, tem de ter um aumento", afirmou Francisco Calheiros em entrevista ao Negócios e Antena 1.

 

O patrão do turismo não se compromete com valores, porque essa decisão terá de ser tomada em sede de concertação social. "Estou a pensar numas declarações muito recentes do atual primeiro-ministro, que dizia que ia reforçar o diálogo junto da concertação social. Acho que é o local ideal", afirmou.

 

O líder da CTP adverte António Costa que o esforço não pode ser feito apenas pelos empresários: "Cada vez que aumentamos salários quem arrecada mais acaba por ser o Estado. Tem de haver aqui um desagravamento por parte do Estado", com uma redução da Taxa Social Única (TSU).

 

Francisco Calheiros reforça que têm existido aumentos de salário através da contratação coletiva, com mais contratos celebrados neste âmbito. Só não se tem ido mais além, remata, porque as empresas vêm de um cenário de dificuldades.

 

Ao Negócios e Antena 1, o presidente da CTP pede que não existam mais alterações nas leis do trabalho, depois de aprovado o último pacote. A única exceção é aberta para o fim do banco de horas individual. "Vamos tentar reverter. Não faz sentido", defende.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI