Empresas Fundação Berardo reage a "aleivosias" de ex-sócio

Fundação Berardo reage a "aleivosias" de ex-sócio

Francisco Capelo Ramos do Rosário, antigo sócio do empresário Joe Berardo, disse que desde 2012 que os bancos sabem dos riscos das obras de arte que estão em exposição no Centro Cultural de Belém e que a Fundação Berardo é uma “fachada” para tirar benefícios fiscais. A Fundação já reagiu ao “fel”.
Fundação Berardo reage a "aleivosias" de ex-sócio
Negócios 11 de julho de 2019 às 22:52

Francisco Capelo Ramos do Rosário, ex-sócio de Berardo e colecionador que está na origem da coleção exposta no Centro Cultural de Belém, disse, em carta aos deputados citada pelo Expresso, que a Fundação Berardo é uma "fachada" para tirar benefícios fiscais e que os bancos já sabiam desde 2012 que o empresário tinha interesse em alienar aquelas obras de arte.

 

Fonte oficial da Fundação Berardo já reagiu, repudiando os comentários do ex-sócio de Joe Berardo.

 

"A Fundação Berardo, admitindo que a comunicação social reproduz fielmente o depoimento por escrito do Sr. Francisco Capelo Ramos do Rosário à II Comissão de Inquérito Parlamentar à CGD, repudia com veemência as aleivosias pelo mesmo lançadas, sendo certo que não podem surpreender ninguém pois são similares a outras que já lançou sobre outras entidades de utilidade pública e seus responsáveis", sublinha.

 

E acrescenta que "a Fundação José Berardo sempre desenvolveu a sua actividade dentro do âmbito dos seus fins estatutários de utilidade pública".

 

O comunicado diz ainda que a Fundação Berardo, assim que tenha acesso ao teor integral do referido depoimento, "logo aquilatará se vale a pena processar esse cidadão ou antes ignorar os dislates do mesmo, como tem sido norma de alguns visados pelo seu fel".

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI