Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fundador da Uber já vendeu quase todo o capital que detinha na empresa

O fundador e ex-CEO da Uber, Travis Kalanick, tem vindo a vender a participação na empresa que fundou, sendo que já se desfez de praticamente 90% das ações que detinha.

Reuters
Negócios jng@negocios.pt 20 de Dezembro de 2019 às 09:30
  • Partilhar artigo
  • 5
  • ...

O fundador da Uber Travis Kalanick vendeu a larga maioria dos títulos que detinha na empresa: mais de 2,5 mil milhões de dólares em menos de dois meses, avança o Financial Times.

Kalanick, que também já liderou a Uber, no papel de CEO, desfez-se de cerca 90% da participação que possuía na altura da oferta pública inicial que marcou a entrada desta cotada nos mercados acionistas, no passado mês de maio, em Nova Iorque.

Documentos oficiais publicados esta semana mostram que, na mais recente alienação, Kalanick vendeu 383 milhões de dólares em ações da Uber, reduzindo a parcela que detinha na empresa dos quase 6% na altura do IPO para os menos de 0,5% atuais.

A escala e o ritmo a que Kalanick tem vendido a participação na Uber tem alimentado a especulação de que deverá vender a totalidade das suas ações até ao final do ano.

As receitas provenientes da venda de títulos podem ser úteis no financiamento do novo negócio de Kalanick, uma start-up chamada CloudKitchens. Este negócio consiste em alugar espaços de restauração a estabelecimentos que sejam parceiros das redes de entrega ao domicílio Uber Eats, DoorDash e Deliveroo.

Depois de ter vendido cerca de 1,4 mil milhões de dólares em ações da Uber ao Softbank no início de 2018, Kalanick conseguiu financiar muita da expansão da CloudKitchens em várias localizações, que vão da Europa até à Ásia e ao Médio Oriente.

Uma das primeiras questões que se coloca, no caso de se verificar este cenário, é o desfecho em relação ao lugar que segura há muito na administração. Os diretores da Uber vão enfrentar um voto para a reeleição em maio.  

Ver comentários
Saber mais Travis Kalanick Uber Eats DoorDash e Deliveroo Financial Times CloudKitchens economia negócios e finanças política tecnologias de informação bolsa
Outras Notícias