Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fusão entre a AMR e a US Airways aprovada por um valor de 11 mil milhões de dólares

A AMR e a US Airways anunciaram uma fusão no valor de 11 mil milhões de dólares, cerca de 8,17 mil milhões de euros, que irá criar a maior companhia aérea do mundo.

Jorge Garcia jorgegarcia@negocios.pt 14 de Fevereiro de 2013 às 12:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O conselho de administração de ambas as companhias aprovou ontem a fusão entre a falida AMR e a US Airways.

 

Doug Parker, presidente executivo da US Airways, terá a mesma função na nova empresa, enquanto Tom Horton, o presidente da AMR, será nomeado presidente não executivo do conselho de administração, de acordo com a Bloomberg.

 

Os credores da falida AMR vão deter uma participação de cerca de 72% da nova companhia aérea, enquanto os accionistas da US Airways ficarão com os restantes 28%. O nome “American” será mantido e a sede será em Fort Worth, no Texas.

 

A fusão levará a empresa a atingir o primeiro lugar em transporte de passageiros, um lugar que já tinha sido da AMR em 2001 após a compra da Trans World Airlines. Ao longo da última década, a empresa perdeu mais de 6 mil milhões de dólares, acabando por declarar falência, ao abrigo do capítulo 11 da lei americana.

 

Os credores irão nomear cinco directores e 12 novos membros da direcção, enquanto a US Airways terá o direito a escolher quatro membros e a AMR apenas três. A nova companhia aérea irá juntar-se à United Continental e à Delta Air Lines entre as três companhias aéreas americanas com rotas transatlânticas.

Ver comentários
Saber mais AMr US Airways fusão
Outras Notícias