A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp Energia: Produção petrolífera e vendas de gás contrariam quebra no retalho

A petrolífera portuguesa publicou os dados operacionais do último trimestre de 2011, em que dá conta de um crescimento da actividade de exploração petrolífera e das vendas de gás natural, ao mesmo tempo que sofre o impacto do abrandamento em Portugal.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 27 de Janeiro de 2012 às 07:56
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Galp Energia conseguiu um aumento da produção petrolífera no quarto trimestre do ano passado face aos três meses anteriores. A produção média “working interest” (bruta) cresceu 7,5% para 21,6 milhões de barris de petróleo equivalente, apesar do declínio homólogo de 8,9% na produção “net entitlement” (líquida de custos com direitos de exploração pagos ao Estado Angolano) para 13,0 milhões de barris.

Um valor de produção líquida dos custos de exploração que representa um cresicmento de 6,5%, no último trimestre do ano passado face aos três meses que terminaram em Setembro e que reflecte a política de investimento perseguida pela Galp Energia nos primeiros nove meses do ano passado.

"No segmento de Exploração e Produção, o investimento foi principalmente canalizado para o Brasil, que absorveu 153 milhões de euros, dos quais cera de 70% para o bloco BM-S-11. Em Angola, o investimento de 41 milhões de euros foi alocado principalmente às actividades de desenvolvimento do bloco 14", lê-se nos resultados dos primeiros nove meses de 2011.

O crescimento na área de Exploração e Produção coincide e contraria a deterioração das vendas de produtos refinados e combustíveis, que se verificou na unidade de Refinação e Distribuição, mais afectada pela crise em Portugal e em Espanha.

Vendas directas reflectem abrandamento da economia na Peninsula Ibérica

As vendas a clientes directos a declinarem 5,3% no quarto trimestre de 2011 face ao mesmo período do anterior, saldando-se noso 2,6 milhões de toneladas. As vendas de produtos refinados a caíram 1,1% para 4,2 milhões de toneladas no mesmo período.

Ainda na nesta unidade, as exportações cresceram 47,6% face quarto trimestre do ano anterior, mas ainda terão um peso reduzido nos resultados da petrolífera ao situarem-se nos 0,8 milhões de toneladas. Apesar do abrandamento da na distribuição de produtos refinados, o crude processado cresceu 16,6% para 20,973 milhares de barris.

Ao nível dos indicadores económicos, a Galp Energia dá conta de um crescimento do preço médio do "brent" de 86,5 dólares no último trimestre de 2010 para 109,3 dólares no mesmo período de 2011. Já a margem "cracking" de Roterdão declinou para o valor negativo de 0,4 dólares.

Vendas de gás natural crescem suportadas por actividade no "trading"

Ao nível da venda de gás natural e electricidade, a Galp Energia viu as vendas totais de gás crescer 5,6%, face ao período homólogo, para 1,414 milhões de metros cúbicos, segundo os dados previsionais divulgados hoje.

Um crescimento amplamente justificado pelo crescimento dos segmento de 61,1% no segmento “trading” para 314 milhões de metros cúbicos, enquanto o segmento industrial viu as vendas de gás natural crescer 7,9% para 506 milhões de metros cúbicos.

No segmento eléctrico das vendas de gás natural, a Galp sofreu um abrandamento de 16,7% para 387 milhões de metros cúbicos, enquanto as vendas de electricidade à rede progrediram 14,2% para 334 giga watts hora.

(Corrige significado de "working interest" e de "net entitlement" às 8h22).
(Volta a corrigir significado de "working interest" e de "net entitlement" às 9h22. Acrescenta comparação com o trimestre anterior).
(Acrescenta citação dos resultados dos primeiros nove meses do ano: 9h48).
Ver comentários
Saber mais Petróleo Galp Energia bolsa dados economia
Outras Notícias