A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp vai investir 3,3 mil milhões de euros em Portugal entre 2008-2012

A Galp Energia apresentou hoje o seu plano de investimentos para o período entre 2008 e 2012, prevendo investir cerca de 5,3 mil milhões de euros dos quais 3,3 mil milhões de euros serão destinados a Portugal, permitindo a criação de 7.300 postos de traba

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 10 de Março de 2008 às 13:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Galp Energia apresentou hoje o seu plano de investimentos para o período entre 2008 e 2012, prevendo investir cerca de 5,3 mil milhões de euros dos quais 3,3 mil milhões de euros serão destinados a Portugal, permitindo a criação de 7.300 postos de trabalho, anunciou a empresa em comunicado.

O investimento total apresentado pela empresa destina-se às áreas de Exploração & Produção, Refinação & Distribuição e Gás & Power.

Do montante total que a petrolífera estima investir entre 2008 e 2012, 2,8 mil milhões de euros serão destinados ao negócio da Refinação e Distribuição, a área que receberá a maior parte do investimento.

Estes cerca de 60% do investimento serão aplicados na modernização das refinarias do Porto e Sines, no desenvolvimento de unidades de produção de biodiesel de segunda geração, num programa de eficiência energética e na conclusão da aquisição da Agip na Península Ibérica.

"O projecto de conversão das refinarias, cujo investimento previsto supera os 1.000 milhões de euros, terá reflexos significativos ao nível da balança comercial portuguesa, estimando-se que venha a representar uma poupança de mais de 6% na factura anual de energia do país", acrescenta a empresa.

Na área de Exploração e Produção, serão investidos 1,5 mil milhões de euros, para exploração de petróleo em blocos em Angola e no Brasil e no desenvolvimento de outras actividades internacionalmente no Brasil, em Portugal, Moçambique, Timor Leste e Venezuela.

Este plano permitir-lhe-á atingir uma produção de cerca de 150 mil barris de crude por dia, o que representa cerca de 47% das necessidades de abastecimento de petróleo bruto, e de 3 a 6 mil milhões de metros cúbicos de gás natural, o que corresponde a entre 45% a 95% do mercado de gás natural no nosso país.

No segmento Gás & Power, vai incluir 18% do investimento total, ou seja, mil milhões de euros, aplicados no crescimento da rede de retalho de gás natural.

"Ao canalizar mais de metade do investimento previsto para Portugal, a Galp Energia contribui para um crescimento efectivo do Produto Interno Bruto de Portugal, estimado em cerca de 3 mil milhões de euros, para o equilíbrio da balança energética do país, com uma redução de cerca de 520 milhões de euros na factura das importações e para a criação de mais de 7.300 empregos directos e indirectos", refere a empresa liderada por Ferreira de Oliveira em comunicado.

Em 2007, a Galp obteve, em 2007, um volume de negócios superior a 12 mil milhões de euros anuais, exportou 2,4 milhões de toneladas de produtos petrolíferos, assegurou mais de 5.700 postos de trabalho e contribuiu com cerca de 3,7 mil milhões de euros em impostos.

"A forte valorização bolsista da Galp Energia demonstra o reconhecimento por parte do mercado da estratégia que a empresa tem vindo a adoptar", refere a empresa no comunicado, frisando que desde o início da Oferta Pública Inicial a Galp já valorizou 217%.

A estratégia da empresa para a obtenção dos objectivos a que se propõe está assente em quatro pilares relativos à sustentabilidade do crescimento, à promoção da inovação e do desenvolvimento tecnológico, à internacionalização dos negócios e à formação e qualificação permanente dos seus recursos humanos.

A Galp anunciou hoje este plano de investimentos na cerimónia de inauguração da sede da empresa presidida por José Sócrates, primeiro-ministro, onde esteve também presente o ministro da economia, Manuel Pinho.

As acções da Galp Energia [GALP PL] seguiam em queda de 0,69% para os 15,88 euros.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias