Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Gastos quase iguais no Natal e Ano Novo fora de casa

A austeridade está aí, mas ainda assim um número residual de portugueses, 0,2%, planeia gastar mais em prendas de Natal do que o ano passado.

Negócios 17 de Dezembro de 2012 às 09:15

A austeridade está aí, mas ainda assim um número residual de portugueses, 0,2%, planeia gastar mais em prendas de Natal do que o ano passado. Também sobe a percentagem dos que vão gastar a mesma soma do que em 2011, revela uma sondagem da Aximage realizada para o Negócios e para o Correio da Manhã. Outra conclusão surpreendente é o crescimento do número de inquiridos que vai fazer a passagem do ano fora de casa, o qual sobe dos 13,6% em 2011 para 17,8% em 2012.
Em contrapartida, quando questionado sobre os gastos nas festas do Ano Novo, a maioria diz que irá gastar menos do que em 2011.

 

 

FICHA TÉCNICA

Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.
Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 609 entrevistas efectivas: 281 a homens e 328 a mulheres; 151 no interior, 249 no litoral norte e 209 no litoral centro sul; 157 em aldeias, 220 em vilas e 232 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.
Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 4 a 7 de Dezembro de 2012, com uma taxa de resposta de 80,1%.
Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 609 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 4,00%).
Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio