Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

General Motors confirma redução de 12 mil postos de trabalho na Europa

A General Motors, presente em Portugal através da fábrica da Opel na Azambuja, confirmou que vai reduzir até 12 mil postos de trabalho na região depois das vendas da maior fabricante de automóveis da Europa terem caído 20% desde 1999.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 14 de Outubro de 2004 às 10:22
  • Partilhar artigo
  • ...

A General Motors, que perdeu três mil milhões de dólares (2,4 mil milhões de euros) na Europa nos últimos quatro anos, confirmou que vai reduzir até 12 mil postos de trabalho na região depois das vendas da maior fabricante de automóveis da Europa terem caído 20% desde 1999, uma vez que a Toyota ganhou quota de mercado.

A empresa que marca presença em Portugal através de uma fábrica na Azambuja, planeia poupar até 500 milhões de euros em 2006, com esta medida, explicou a General Motors em comunicado, confirmando relatos da imprensa alemã. A empresa não detalhou quais os países onde vai descer postos de trabalho.

Segundo a mesma fonte «o plano inclui a previsão da General Motors para o mercado automobilístico europeu, nomeadamente a estimativa de uma procura fraca, o crescimento da concorrência na Europa, por parte das empresas asiáticas, e uma previsão negativa no preço líquido dos veículos».

A redução de postos de trabalho será efectuada na sua maioria na Alemanha – nomeadamente na área de produção industrial e engenharia – e cerca de 90% das reduções da força de trabalho vão ter lugar no próximo ano. Para além disso, os custos da eliminação de empregados vai ser determinado quando os detalhes tiverem sido discutidos com os concelhos dos trabalhadores.

«A General Motors tem feito mudanças significativas e tem-se reestruturado com o apoio dos nossos trabalhadores e do conselho dos mesmos», disse o presidente executivo da GM, Fritz Henderson, acrescentando que «nós antecipamos um trabalho construtivos com os conselhos dos trabalhadores para chegar a uma solução criativa para o nosso actual desafio».

A Gneral Motors disse, em Junho, que esperava ter prejuízos na Europa pelo quinto ano consecutivo em 2004.

Outras Notícias