Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Gestores da EDP escapam a cortes

A EDP - Energias de Portugal conseguiu no primeiro semestre uma redução de 6% dos custos com pessoal (para 283,8 milhões de euros), mas os órgãos sociais do grupo escaparam aos cortes, tendo as suas remunerações aumentado ligeiramente (2,7%), de 7,2 milhões de euros em 2008 para 7,4 milhões de euros nos primeiros seis meses de 2009.

Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 02 de Setembro de 2009 às 00:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
A EDP - Energias de Portugal conseguiu no primeiro semestre uma redução de 6% dos custos com pessoal (para 283,8 milhões de euros), mas os órgãos sociais do grupo escaparam aos cortes, tendo as suas remunerações aumentado ligeiramente (2,7%), de 7,2 milhões de euros em 2008 para 7,4 milhões de euros nos primeiros seis meses de 2009.

Neste período, mostram as contas da EDP, a remuneração dos colaboradores do grupo recuou 2,7%, de 235,6 para 229,2 milhões de euros. Em contrapartida, a EDP registou no primeiro semestre uma verba de 5,2 milhões de euros de "custos com racionalização de recursos humanos", rubrica que ficou em branco no mesmo período do ano passado. No essencial esta racionalização esteve relacionada com a reestruturação na subsidiária brasileira, com a eliminação de alguns níveis na hierarquia, abrangendo 46 trabalhadores.



logo_empresas
Ver comentários
Outras Notícias