Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Godinho não surge nas listas dos financiadores eleitorais

Os dois cheques, no valor de cerca de 20 mil euros, enviados para o CDS-PP em Novembro e Dezembro de 2001, segundo noticiou ontem o "Correio da Manhã", são até agora as únicas contribuições partidárias conhecidas feitas por Manuel Godinho, empresário que está no epicentro do processo "Face Oculta", e que se encontra em prisão preventiva.

  • Partilhar artigo
  • ...
Os dois cheques, no valor de cerca de 20 mil euros, enviados para o CDS-PP em Novembro e Dezembro de 2001, segundo noticiou ontem o "Correio da Manhã", são até agora as únicas contribuições partidárias conhecidas feitas por Manuel Godinho, empresário que está no epicentro do processo "Face Oculta", e que se encontra em prisão preventiva.

A questão dos donativos para campanhas eleitorais é abordada na investigação "Face Oculta". De acordo com Ministério Público, numa conversa telefónica com o quadro da Refer Carlos de Vasconcellos, Manuel Godinho terá referido que a superação do seu problema com aquela empresa pública poderia ter por contrapartida a entrega de um donativo para a campanha partidária.

Nas contas já fechadas relativas às mais recentes campanhas eleitorais dos principais partidos, depositadas no Tribunal Constitucional, não consta o nome do empresário de Ovar.

logo_empresas

Ver comentários
Outras Notícias