Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Goldman Sachs desceu preço-alvo da Brisa para 3,17 euros

O banco de investimento reduziu o preço-alvo da concessionária portuguesa para reflectir o aumento do ritmo a que se deterioram as suas receitas durante o primeiro semestre.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 04 de Agosto de 2011 às 15:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Os analistas desceram o preço-alvo de 4,10 euros para 3,17 euros por acção e mantiveram a recomendação “neutral” para as acções.

Pelo menos cinco bancos de investimento internacionais já reduziram a sua avaliação para a Brisa e as acções recuaram mais de 13,6% esta semana, depois de, na sexta-feira ao final da tarde, a cotada liderada por Vasco de Mello ter apresentado os resultados do primeiro semestre.

Reduzimos as nossas estimativas e o preço-alvo da Brisa para reflectir “um desempenho muito mais fraco na sua principal concessão BCR”, onde se acentuou o ritmo de quebra do tráfego.

A descida da avaliação também reflecte um aumento do custo de capital da cotada, provocado pela subida dos juros da dívida portuguesa, que se traduz num maior factor de desconto aplicado aos resultados futuros.

“A nossa previsão para o EBITDA de 2011, 2012 e 2013 cai 3%, 4% e 6%, respectivamente”, sintetiza a nota de análise assinada por Edouard Baldini e Oliver Neal. O custo ponderado do capital subiu de 9% para 9,5%, acresce a nota de análise.

Para os analistas do Goldman Sachs existem dois factores de risco para os títulos da concessionária. O primeiro é a evolução do tráfego nas auto-estradas concessionadas à Brisa. “Uma alteração de 50 pontos base à estimativa de tráfego na BCR tem um impacto no cashflow descontado de mais ou menos 9%”.

O segundo factor de risco prende-se com o refinanciamento da dívida que no curto prazo ascende a 1,2 mil milhões de euros.

As acções da Brisa declinam 1,65% para 2,798 euros por acção e o preço-alvo do banco de investimento confere-lhes um potencial de valorização de 13,4%, o que justifica a recomendação “neutral”.



Ver comentários
Saber mais Brisa auto-estrada Mello portagens concessionária
Outras Notícias