Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo aprova dois contratos de investimento no montante total de 535 milhões

O Governo aprovou hoje, em Conselho de Ministros, as minutas de dois contratos de investimento, num total de 535 milhões de euros. As empresas em causa são a Pescanova e a La Seda. Os dois projectos vão criar 350 postos de trabalho.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 28 de Junho de 2007 às 14:56

O Governo aprovou hoje, em Conselho de Ministros, as minutas de dois contratos de investimento, num total de 535 milhões de euros. As empresas em causa são a Pescanova e a La Seda. Os dois projectos vão criar 350 postos de trabalho.

O projecto de investimento da Pescanova "consiste na construção e equipamento de uma nova unidade integrada de aquicultura, localizada em Mira, que inclui uma fábrica de processamento de pescado e se destina à engorda e transformação, em regime intensivo, de Pregado para venda", de acordo com o comunicado emitido pelo Conselho de Ministros.

O investimento neste projecto ascende a 135 milhões de euros e vai permitir a criação de 200 postos de trabalho. "Cerca de 99% da produção destina-se à exportação para países da União Europeia ou para países terceiros, com a utilização de processos produtivos de elevado conteúdo tecnológico, utilizando as melhores práticas conhecidas no sector e respeitando as medidas de protecção ambiental adequadas", adianta a mesma fonte.

O projecto de investimento da La Seda/Artenius Sines "visa a construção, em Sines, de raiz de uma unidade industrial de escala mundial para a produção de PTA – Ácido Tereftálico Purificado, com capacidade para 700.000 toneladas por ano", explica o Governo.

O investimento ronda os 400 milhões de euros e prevê-se a criação de 150 postos de trabalho.

O projecto de investimento da Artenius Sines "permitirá a produção de um bem internacionalmente transaccionável, cuja produção se destina essencialmente ao mercado externo, levando à consolidação do ‘cluster’ petroquímico da região de Sines, com efeitos em termos de visibilidade internacional das condições competitivas desta localização para projectos desta natureza e dimensão", diz o comunicado.

O Executivo liderado por José Sócrates atribuiu o estatuto de Projecto de Interesse Nacional (PIN) devido ao "elevado impacto macro-económico" de ambos.

Outras Notícias
Publicidade
C•Studio