Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo deixa cair taxa sobre madeireiros e empresas de celulose

A autorização legislativa para a medida que financiaria a conservação dos recursos florestais está a caducar e não será renovada em 2020. A explicação é empurrada de tutela em tutela até ao silêncio do anterior ministro.

Negócios jng@negocios.pt 30 de Dezembro de 2019 às 09:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Ministério das Finanças remete a questão para a Agricultura, que reencaminha para o Ambiente, que responde que a medida era de Capoulas Santos que tutelava então as florestas – transitaram para a equipa de Matos Fernandes – e não incluiu o tema na "pasta de transição", com o ex-ministro a recusar explicações por ter adotado o silêncio sobre o anterior mandato.

 

É assim, com as culpas empurradas e nenhuma explicação, que o Público noticia que cai a cobrança de uma taxa anual para a conservação dos recursos florestais, que iria afetar sobretudo as empresas de celulose e os madeireiros. Incluída no Orçamento do Estado para 2019, a autorização legislativa não foi usada nem renovada na proposta entregue no Parlamento para o próximo ano.

 

Embora reconheça que se trata de "um incumprimento" relativo ao Orçamento que está a acabar de ser executado, citado pelo mesmo jornal esta segunda-feira, 30 de dezembro, Paulo Lucas, da associação ambientalista Zero, desvaloriza, porém, este recuo do Executivo liderado por António Costa, sublinhando que "existem outras medidas para controlar os eucaliptos".

Ver comentários
Saber mais agricultura florestas taxa celulose ambiente governo capoulas santos
Mais lidas
Outras Notícias