Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo espanhol suspeita de manipulação de preços na electricidade

Leilão que serve para calcular tarifas eléctricas em Espanha para Janeiro resultou em preços que são 29,5% superiores aos do anterior leilão, tendo levado o Executivo espanhol a pedir a abertura de uma investigação dos reguladores. Só na primeira semana deste mês os preços grossistas da electricidade em Portugal e Espanha duplicaram.

Bloomberg
Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 19 de Dezembro de 2013 às 16:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • 12
  • ...

O Governo espanhol, através do Ministério da Indústria, solicitou, com carácter de urgência, que a Comissão Nacional dos Mercados e da Concorrência (CNMC) abra uma investigação para apurar se houve manipulação no leilão de electricidade realizado esta quinta-feira, 19 de Dezembro, e que servia de base para a definição dos novos preços a aplicar em Espanha a partir de Janeiro.

 

O leilão agora realizado traduziu-se numa subida de 29,5% do preço grossista da energia eléctrica face ao preço do leilão realizado em Setembro. Esta variação deverá reflectir-se num aumento dos preços finais da electricidade em Espanha da ordem dos 11% no primeiro trimestre de 2014. O porta-voz do PP, Alfonso Alonso, comentou que não há “nenhuma justificação” para uma subida desta dimensão.

 

O mesmo responsável pediu “seriedade” neste processo e que “se investigue o que se está a passar no sistema eléctrico”.

 

No leilão desta quinta-feira o preço de base da electricidade situou-se em 61,6 euros por megawatt hora (MWh), que comparam com 47,58 euros por MWh no leilão de Setembro (o qual serviu de referência para os preços finais para os consumidores espanhóis no último trimestre de 2013). Já o preço de referência para os períodos de ponta fechou em 67,58 euros por MWh, acima dos 57 euros por MWh no leilão de Setembro, segundo o jornal espanhol “Cinco Días”.

 

Os leilões denominados Cesur (acrónimo espanhol que se pode traduzir como “Contratos de energia para os fornecimentos de último recurso”) servem para calcular o preço da componente de energia no preço final da electricidade.

 

Em Espanha a componente de energia representa sensivelmente 45% do preço total, estando os restantes 55% ligados aos custos das redes e outras rubricas agrupadas nas tarifas de acesso à rede. No primeiro caso, o preço grossista da energia é livremente negociado entre os produtores de electricidade e os comercializadores (onde se incluem a HC, do grupo EDP, a Endesa, a Iberdrola, a Gas Natural Fenosa e a E.On). No segundo caso, as tarifas de acesso são definidas pelo Governo espanhol. 

 

Com o anúncio formal previsto para os próximos dias, esta será a quarta subida consecutiva dos preços da electricidade para os consumidores espanhóis, que já viram as suas tarifas subir 3,1% em Outubro, 3,2% em Agosto e 1,2% em Julho.

 

Preço da electricidade na Península Ibérica duplicou na primeira semana deste mês

 

No que respeita à negociação do preço grossista da electricidade no mercado ibérico (Mibel), os dados do operador do mercado “spot”, o Omie, revelam que em Dezembro os preços dispararam. 

 

No primeiro dia deste mês, por exemplo, o preço médio do MWh em Espanha foi de 49,7 euros. Em Portugal o preço médio grossista foi de 46,7 euros por MWh, indicam as estatísticas do operador do mercado à vista do Mibel.

 

Mas em apenas uma semana os preços de referência da electricidade duplicaram. A 8 de Dezembro os contratos para entrega de electricidade tanto em Espanha como em Portugal foram feitos a 93,1 euros por MWh, para o que poderá ter contribuído a vaga de frio, que no mercado português fez disparar a produção de electricidade a partir de centrais de ciclo combinado a gás natural.

 

Entretanto, os valores de referência do custo da electricidade no mercado grossista ibérico tiveram altos e baixos. Nos últimos dois dias caíram de valores que se situavam acima dos 91 euros por MWh para preços em torno dos 60 euros por MWh.

 

Apesar desta queda nos últimos dois dias, o nível de preços de Dezembro continua significativamente acima do resto do ano. Os dados do Omie evidenciam que os preços médios grossistas do MWh em Novembro rondaram os 42 euros a nível ibérico, os 51 euros em Outubro e os 50 euros em Setembro.

 

Os valores mais baixos do custo grossista da electricidade foram atingidos em Abril, quando, em termos médios, cada MWh em Portugal foi transaccionado a 16 euros, e em Espanha a 18 euros, reflectindo, na altura, uma abundante produção a partir de fontes renováveis, que acabaram por satisfazer grande parte da procura, forçando as restantes fontes de produção eléctrica a baixar os preços de venda em mercado.

Ver comentários
Saber mais preços electricidade Mibel Espanha Portugal
Outras Notícias