Aviação Governo venezuelano mantém dívidas à TAP e outras 15 companhias aéreas

Governo venezuelano mantém dívidas à TAP e outras 15 companhias aéreas

A Associação de Linhas Aéreas da Venezuela (Alav) recordou esta segunda-feira que a portuguesa TAP e outras 15 das 25 linhas aéreas internacionais que operam no país continuam à espera do pagamento de dívidas por parte do Governo venezuelano.
Governo venezuelano mantém dívidas à TAP e outras 15 companhias aéreas
Sofia A. Henriques/Negócios
Lusa 16 de junho de 2014 às 22:53

Em comunicado, a Alav refere que as linhas aéreas que não assinaram o acordo de pagamento proposto pelo Governo venezuelano foram a Tap Air Portugal, a Air Canada, Air France, Alitalia, American Airlines, Avianca, Caribbean Airlines, Copa Airlines, Delta Air Lines, Federal Express, Iberia, Lacsa, Lan Airlines, Lufthansa, Taca e a United Airlines.

 

O Governo da Venezuela deve quatro mil milhões de dólares (2,96 mil milhões de euros) às companhias aéreas internacionais por repatriamento dos capitais e lucros correspondentes às vendas de bilhetes aéreos desde 2012, mas o pagamento tem sido dificultado pelas leis cambiais vigentes.

 

As dificuldades levaram a Air Canadá e a Alitalia a suspenderem, recentemente, os voos para Caracas, enquanto a Lufthansa decidiu paralisar a venda de novos bilhetes.

 

Desde 2003 que está em vigor na Venezuela um apertado sistema de controlo cambial, que impede a livre obtenção de moeda estrangeira no país e obriga as companhias aéreas a solicitarem previamente autorização para poderem repatriar os capitais gerados pelas suas operações.

 

Segundo a Associação de Companhias Aéreas da Venezuela, 11 das 25 transportadoras que voam para Caracas reduziram, desde Janeiro, a oferta de lugares e a frequência dos voos, nalguns casos até quase aos 80%, devido à impossibilidade de repatriar os capitais correspondentes às vendas.

 

A 26 de maio último, o ministro da Economia, Finanças e Banca Pública venezuelano, Rodolfo Marco Torres, anunciou que o país concretizou o pagamento de dívidas, correspondentes aos anos de 2012 e 2013, a seis linhas aéreas internacionais que operam no país.

 

"Foi concretizado o pagamento total de 2013 às linhas aéreas AeroMéxico, Insel Air, Tame Equador e Aruba Airlines. Também foi feito o pagamento do ano de 2012 às linhas aéreas Avianca e Lacsa-Taca", anunciou na sua conta no Twitter.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI