Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo britânico critica bónus do RBS

O ministro britânico das Finanças apelou a uma mudança da cultura dos bancos que continuam a pagar bónus quando estiveram à beira da falência apenas evitada pela ajuda do Estado. Em causa estão os prémios anunciados pelo Royal Bank of Scotland (RBS), no montante de mil milhões de libras.

Negócios negocios@negocios.pt 08 de Fevereiro de 2009 às 15:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O ministro britânico das Finanças apelou a uma mudança da cultura dos bancos que continuam a pagar bónus quando estiveram à beira da falência apenas evitada pela ajuda do Estado. Em causa estão os prémios anunciados pelo Royal Bank of Scotland, no montante de mil milhões de libras.

Alistair Darling anunciou uma investigação ao sistema de incentivos da banca e, na sequência disso, anunciou que conversou com a administração do RBS por causa dos prémios anunciados. O RBS é hoje controlado em 68% pelo Estado após um apoio público de 20 mil milhões de libras.

"Falei com o presidente do RBS e deixei claro - e ele concordou - de que ninguém que tenha estado associado às perdas do banco pode receber prémios", disse Alistair Darling à BBC. Reconheceu, contudo que existem problemas contratuais.

"O que alguns bancos têm hoje de perceber é que sem a ajuda do Estado hoje não existiam", disse. Os bancos, afirmou, começaram a olhar para os prémios como um direito e não como um prémio para os bons desempenhos.

O RBS já anunciou que registou acentuadas perdas em 2008. As estimativas iniciais da própria instituição apontam para prejuízos entre 7 e 8 mil milhões de libras antes de estarem deduzidas as perdas financeiras.

Ler mais na BBC
Ver comentários
Saber mais banca
Outras Notícias