Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo e socialistas espanhóis lamentam morte de Emilio Botín

O presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, lamentou hoje a morte do presidente do Santander, Emilio Botín, que classificou como "um grande embaixador da marca Espanha", responsável por criar a entidade financeira "mais importante" do país.

Reuters
Lusa 10 de Setembro de 2014 às 09:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

"Foi uma surpresa e ao mesmo tempo um grande choque", disse Rajoy, em declarações aos jornalistas depois de participar na sessão de controlo ao Governo no Congresso de Deputados.

 

"Só posso dizer que sinto muito, mando um abraço forte à sua família e espero que as coisas que se tenham que resolver se resolvam com a maior celeridade possível e o banco continue a ser um grande embaixador da marca Espanha e a actuar como deve fazer uma entidade financeira nos tempos em que estamos", disse.

 

Também a vice-presidente do Governo, Soraya Saénz de Santamaría, expressou as condolências do executivo pela morte de Emilio Botín, considerando que representa uma perda para Espanha.

 

Saénz de Santamaría, que falava aos jornalistas no Congresso de Deputados em Madrid, considerou que morreu uma das pessoas mais importantes do sistema financeiro espanhol.

 

Um homem, disse, "comprometido com o seu país" e cuja carreira à frente do Banco Santander contribuiu para a "Marca Espanha" e para a colocar com uma "referência de qualidade".

 

Também o secretário-geral do PSOE, Pedro Sánchez, expressou hoje a sua "tristeza" pela morte de Botín, comunicada hoje pela entidade à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV).

 

Sánchez, que hoje se estreou no parlamento na sessão de controlo ao Governo - depois de no verão ter assumido a liderança do PSOE - endereçou mensagens de condolência à família de Botín.

 

Vários líderes políticos e responsáveis regionais espanhóis endereçaram já mensagens de condolência à família de Botín e aos responsáveis e trabalhadores do Santander.

 

No curto comunicado de dois parágrafos divulgado hoje, o Banco Santander "lamenta comunicar o falecimento do seu presidente" e explica que durante o dia de hoje reunirá a comissão de nomeações e retribuições e o Conselho de Administração para designar o sucessor de Botín.

 

Fonte do Banco Santander confirmou à Lusa que Botín morreu durante a madrugada de hoje devido a um ataque cardíaco.

 

Os seus restos mortais deverão ser transferidos hoje para a cidade onde nasceu, Santander.

Ver comentários
Saber mais Rajoy Espanha Emilio Botín Santander
Mais lidas
Outras Notícias