Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo “gostava” de reiniciar processo de privatização da TAP até ao final do ano

O secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, reiterou esta quinta que o processo de privatização da TAP ainda não foi “formalmente reiniciado” mas garantiu que o Governo mantém a intenção de “encontrar um parceiro privado” para a transportadora aérea.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 18 de Julho de 2013 às 15:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

“O Governo gostava de reiniciar o processo de privatização da TAP até ao final do ano”, afirmou Sérgio Monteiro na habitual conferência de imprensa do Conselho de Ministros. O secretário de Estado esclareceu que, até agora, o processo não foi “formalmente reiniciado” e que não foi fixado – por parte do Executivo – nenhum calendário.

 

“Não tendo havido o reinício formal [do processo de privatização], não houve apresentação de nenhuma proposta”, acrescentou Sérgio Monteiro.

 

O secretário de Estado dos Transportes sublinhou, porém, que o “Governo mantém a intenção de encontrar um parceiro privado que dote a TAP de meios para que a empresa reforce a sua capacidade de investimento”.

 

“A privatização é uma necessidade para a empresa”, defendeu Sérgio Monteiro, acrescentando que a TAP “precisa de renovar a sua frota e aproveitar sinergias com outras companhias”. “Há um mercado potencial que não está a ser aproveitado”, disse o responsável.

 

A 20 de Dezembro de 2012, o Conselho de Ministros decidiu não dar seguimento à única proposta de compra da companhia aérea apresentada pelo colombiano Germán Efromovich.

 

Na altura, o Governo justificou a decisão dizendo que as ofertas “não foram garantidas inequivocamente”, como se exigia no caderno de encargos.

 

"O Conselho de Ministros decidiu não aceitar a proposta apresentada para adjudicação da privatização da TAP -Transportes Aéreos Portugueses, SGPS, S.A., dando por sem efeito a operação em curso", referia o comunicado do Conselho de Ministros de 20 de Dezembro.

 

A decisão foi tomada por "unanimidade" em Conselhos de Ministros, concluindo o Executivo que a proposta se revelou aquém do exigido no caderno de encargos. Apesar de ter chumbado a venda da TAP ao empresário colombiano, o Governo manteve, na altura, a intenção de avançar com a privatização da companhia aérea nacional, "idealmente" no próximo ano (2013).

Ver comentários
Saber mais Sérgio Monteiro TAP
Outras Notícias