Empresas Governo quer quotas para mulheres nas cotadas e administração pública

Governo quer quotas para mulheres nas cotadas e administração pública

  O tema vai ser discutido na concertação social e visa transpor uma directiva comunitária, que pretende garantir uma maior presença de mulheres em cargos de decisão, noticia a TSF.
Governo quer quotas para mulheres nas cotadas e administração pública
Bruno simão
Negócios 24 de maio de 2016 às 11:10

A aplicação de quotas para mulheres nas empresas cotadas em bolsa e na administração pública vai ser um dos temas da reunião da concertação social, noticia a TSF esta terça-feira, 24 de Maio.

 

Na reunião que vai decorrer esta quarta-feira o Governo vai apresentar o programa Simplex aos parceiros sociais, sendo que o tema das quotas das mulheres também estará na agenda. O objectivo do executivo passa por diminuir a sub-representação de mulheres nos cargos de topo e ao mesmo tempo antecipar uma directiva aprovada pela Comissão Europeia em 2012.

 

Segundo a TSF, que cita uma fonte do Governo de António Costa, a proposta que estará em cima da mesa da concertação social passa por que "já durante o próximo ano, um em cada três dirigentes de cargos de topo e chefias intermédias da Administração Pública sejam do sexo feminino".

 

O objectivo passa por um aumento gradual da representação das mulheres em cargos de topo, sendo que até 2020 terá de haver um maior equilíbrio nos conselhos de administração das empresas cotadas.

 

A disparidade de salários entre homens e mulheres e aos apoios à parentalidade também será discutido com os parceiros sociais.

 

A TSF lembra que no ano passado, o executivo PSD/CDS-PP assinou um acordo com 13 empresas do PSI 20, que se comprometeram a ter, pelo menos, 30% de mulheres nos conselhos de administração até 2018.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI