Tecnologias GoWi-Fi perto de fechar ronda de financiamento até 1 milhão de euros

GoWi-Fi perto de fechar ronda de financiamento até 1 milhão de euros

Numa altura em que a GoWi-Fi, startup nascida em Aveiro, comemora dois anos de existência e ultrapassa os 750.000 utilizadores, está também a fechar uma ronda de financiamento que poderá ir até um milhão de euros, de acordo com um comunicado da empresa.
GoWi-Fi perto de fechar ronda de financiamento até 1 milhão de euros
Raquel Murgeira 07 de março de 2018 às 10:53

A maior rede Wi-Fi gratuita em Portugal ultrapassou os 750.000 utilizadores, cerca de 40.000 novos utilizadores por mês. O serviço está disponível numa rede partilhada por cidades, transportes públicos, shoppings e várias centenas de retalhistas entre gasolineiras, restaurantes e lojas em geral, salienta o comunicado.

Para acelerar o processo de crescimento, a GoWi-Fi está a fechar negócios de financiamento que poderão chegar até um milhão de euros.

A GoWi-Fi é uma rede de Wi-Fi nacional que através de um registo na rede, permite a cada cidadão aceder a partir de qualquer dispositivo móvel à internet de forma gratuita.

Segundo o comunicado, desde a sua criação, que o negócio tem crescido, a facturação de 2017 aumentou 200% face ao ano anterior, o que permitiu à GoWi-Fi chegar ao fim do ano com condições de implementar uma internacionalização que vai permitir replicar o modelo de negócio em novos países. Por isso mesmo, a startup tem já parcerias na Polónia e na Irlanda onde pretende testar o modelo e crescer noutros mercados.

"O nosso objectivo sempre foi usar Portugal como o mercado de teste e, agora que está totalmente comprovado o sucesso, vamos querer replicar o nosso modelo de negócio em novos mercados internacionais" salienta Tiago Cortez, CEO do projecto.

A GoWi-Fi é uma startup que nasceu em Aveiro e foi lançada em parceria com os fundadores Tiago Cortez e Emanuel Santana, o grupo WPart, empresa tecnológica com 18 anos e mais de 150 colaboradores e a Sment Digital, uma sociedade de Business Angels que apoiou financeiramente o projecto numa fase inicial, refere o comunicado da empresa.




pub