Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Grão-Pará agrava prejuízos no primeiro semestre

O resultado consolidado do primeiro semestre deste ano voltou a ser negativo para a Grão-Pará, agravando-se face ao período homólogo do ano passado. O grupo registou prejuízos de 2,54 milhões de euros, contra uma perda de 2,13 milhões um ano antes.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 31 de Agosto de 2009 às 14:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O resultado consolidado do primeiro semestre deste ano voltou a ser negativo para a Grão-Pará, agravando-se face ao período homólogo do ano passado. O grupo registou prejuízos de 2,54 milhões de euros, contra uma perda de 2,13 milhões um ano antes.

O volume de negócios ascendeu a 654.117 euros no período em análise, contra 1,26 milhões nos primeiros seis meses de 2008, divulgou o grupo em comunicado à CMVM. O total dos proveitos operacionais acabou contudo por ser mais elevado do que há um ano, ao passar de 1,46 para 1,56 milhões de euros.

O grupo Grão-Pará - constituído por várias empresas, com diversas áreas de actividade, das quais se destacam a do turismo e a imobiliária – salienta no comunicado que a hotelaria se ressentiu dos reflexos da crise internacional, “que afectou especialmente dois mercados para os quais estamos tradicionalmente vocacionados: a Espanha e o Reino Unido, neste último caso agravada pela desvalorização de mais de 20% da libra face ao euro”.

“Acresce que o hotel Atlantis Sintra Estoril teve de ser encerrado entre Novembro de 2008 e Março de 2009, por força da construção da auto-estrada situada a frente dessa unidade hoteleira. Celebrámos um acordo com as empresas construtoras, cobrindo o custo de expropriação de parte do estacionamento do Hotel, seus reflexos ao longo do tempo e ainda as verbas necessárias para atender aos custos com o encerramento temporário da unidade”, explica o documento da Grão Pará.

“Infelizmente, o pressuposto negocial foi de que as obras estariam - na parte que confronta o hotel – concluídas em Março de 2009. Tal não veio a ocorrer e a diminuição de receitas entre Abril e Agosto do corrente ano foi de cerca de 600 mil euros face ao período homólogo de 2008. Iremos pleitear ser ressarcidos dessa verba”, salienta.

As perspectivas de turismo para o segundo semestre “não são animadoras, já que a ocupação elevada sazonal está a fazer-se com abaixamentos substanciais dos preços de venda das camas hoteleiras”, diz ainda o comunicado.

O Grão-Pará não está a transaccionar na sessão de hoje da Euronext Lisbon. A última sessão em que negociou foi no passado dia 24, mantendo-se inalterado face ao dia 20, quando ganhou 40,93% para 3,65 euros.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias