Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Greve na Galp: Petrolífera diz que consumidores não deverão sofrer com paragem

A Galp Energia está no segundo dia de greve mas já fez saber que fará de tudo para assegurar o abastecimento de produtos.

Negócios 18 de Setembro de 2012 às 16:20
  • Partilhar artigo
  • 10
  • ...
A federação sindical, relativamente à possível escassez de gasolina diz que “é previsível que possa acontecer ao final do dia de hoje ou amanhã [quarta-feira] e vai acontecer certamente, mas ao fim de um dia de greve isso ainda não aconteceu.”

A Galp emitiu esta terça-feira um comunicado onde declara que “está a providenciar toas as diligências necessárias para assegurar que o abastecimento de produtos aos seus clientes e ao país não seja afectado por esta greve”.

É o segundo dia de greve na Galp Energia, que abrange as refinarias de Sines e Matosinhos e os sindicatos afirmam que houve uma adesão à greve de cerca de 90% tanto hoje como na passada segunda-feira.

A petrolífera já fez saber que a taxa de adesão à greve na passada segunda-feira situou-se nos 8,6%, de acordo com comunicado. Um número muito aquém dos que Armando Farias, coordenador da federação intersindical Frequimetal, revelou.

O porta-voz da Galp disse, em declarações à Lusa que não iria “entrar na habitual guerra das percentagens, embora elas sejam muito inferiores aos valores que têm sido referidos. Apenas afirma que os níveis de adesão “têm sido um pouco acima do histórico recente, o que é normal dada a situação social do país.”

A greve que está prevista também para a próxima quarta-feira tem como objectivo “a defesa dos direitos dos trabalhadores” e pretende contestar “o aumento da comparticipação do regime no seguro de saúde, com um agravamento significativo das comparticipações a cargo dos trabalhadores”, de acordo com o sindicato citado pela agência noticiosa.

Ver comentários
Saber mais Greve Galp paragem consumidores
Outras Notícias