Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Grupo de trabalho apresenta "reflexão" até Março sobre financiamento dos 30 projectos prioritários

Grupo diz que caso os privados não invistam, muitos dos projectos não avançam. O objectivo do estudo foi o de maximizar o uso de financiamento privado e comunitário nos 30 projectos prioritários de infra-estruturas.

Alexandra Noronha anoronha@negocios.pt 17 de Fevereiro de 2014 às 16:07
  • Partilhar artigo
  • ...

O grupo de trabalho que fez o estudo das infra-estruturas quer apresentar "até Março uma reflexão" sobre o financiamento dos 30 projectos que escolheu, segundo adiantou esta tarde no Porto o líder do grupo, José Eduardo Carvalho. O mesmo responsável diz que caso se mantenha a estimativa actual seriam precisos 180 milhões anuais do Orçamento.

 

O responsável diz que "há problemas com a elegibilidade de alguns projectos para os fundos comunitários", nomeadamente os rodoviários.

 

Mas garantiu que os projectos não avançam caso não haja financiamento privado.

O objectivo dos responsáveis do estudo é maximizar o uso de financiamento privado e comunitário.

 

O relatório final do grupo de trabalho para as infra-estruturas de elevado valor acrescentado, define um total de 30 projectos prioritários até 2020, num investimento global de 5.103,8 milhões de euros.

 

Dessas três dezenas de projectos, 18 dizem respeito ao sector marítimo, oito ao ferroviário, dois ao rodoviário e outros dois ao aeroportuário. Ainda assim, nestas duas áreas são apontadas como prioritárias a conclusão do Túnel do Marão e a abertura de um novo terminal de carga no aeroporto de Lisboa.

 

Ver comentários
Saber mais projectos prioritários obras públicas Túnel do Marão transportes
Outras Notícias