Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Gulbenkian vai investir em fundo de capital de risco social e ambiental de 30 milhões

A fundação liderada por Isabel Mota vai investir pela primeira vez num fundo de capital de risco com impacto ambiente e social.

Sofia Costa/Record
Negócios 04 de Dezembro de 2018 às 13:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A Fundação Calouste Gulbenkian decidiu diversificar a sua carteira de investimento e, pela primeira vez, vai investir num fundo de capital de risco com impacto social e ambiental.

Em comunicado enviado às redacções, a entidade detalha que o fundo "tem uma dimensão de 30 milhões de euros para investir exclusivamente em empresas europeias inovadoras com impacto social ou ambiental".

O fundo é gerido pela MAZE, a start-up detida pela Gulbenkian, e pela britânica Mustard Seed, e conta também com o investimento do Atlântico Europa e do Fundo Europeu de Investimento, anunciado pelo Comissário Europeu Carlos Moedas durante o Web Summit.

Até ao momento, este fundo de capital de risco já angariou quase 25 milhões de euros, mas a Gulbenkian espera atingir os restantes 5 milhões ainda antes do final do ano.

A presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, Isabel Mota, considera que a decisão de investir neste fundo "mais do que um momento histórico, é um passo natural naquilo que tem sido o trabalho da Fundação no desenvolvimento de um ecossistema de inovação e investimento social em Portugal, alinhado com o trabalho que outras Fundações internacionais têm vindo a desenvolver". "Apostar no desenvolvimento de uma agenda de investimento de impacto é a nossa oportunidade de ficar do lado certo da História", sublinhou Isabel Mota.

Ver comentários
Saber mais Fundação Calouste Gulbenkian MAZE Mustard Seed Atlântico Europa Fundo Europeu de Investimento
Outras Notícias