Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Hidrocantábrico é uma das seis seleccionadas para aquisição da Viesgo (act.)

A Hidrocantábrico foi uma das seis empresas seleccionadas para o leilão da aquisição da eléctrica Viesgo, que Endesa pretende alienar, revelou hoje o presidente da Electricidade de Portugal (EDP), Francisco Sánchez.

João Mata 31 de Julho de 2001 às 17:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Hidrocantábrico foi uma das seis empresas seleccionadas para o leilão da aquisição da eléctrica Viesgo, que Endesa pretende alienar, revelou hoje o presidente da Electricidade de Portugal (EDP), Francisco Sánchez.

Questionado pelo Negocios.pt, Sánchez afirmou aos jornalistas que «tanto quanto sei, a Hidrocantábrico é uma das empresas seleccionadas» para continuar a licitar pela Electra de Viesgo.

O presidente da EDP falava à margem da cerimónia de assinatura de um protocolo entre a eléctrica nacional e os CTT.

A Hidrocantábrico, que é detida em 19,2% pela EDP, foi uma das dez empresas que apresentaram propostas preliminares para a aquisição da Electra de Viesgo. De entre este lote de interessados, a Endesa seleccionou seis candidatos, entre os quais a participada da EDP, para apresentarem propostas vinculativas.

No entanto, a maior eléctrica espanhola não revelou os nomes destas seis companhias, escusando-se na «confidencialidade» do negócio, cuja conclusão deverá ter lugar até final do corrente ano.

O interesse da EDP [EDP] naquela empresa, que actua na Cantábria, região que fica junto às Asturias, a zona de actuação da Hidrocantábrico, prende-se com as possibilidades de desenvolver sinergias e aumentar a sua quota de mercado no país vizinho.

A participada da Endesa dispõe de 2,610 MW de potência e 560 mil clientes, sendo a quinta maior eléctrica espanhola, com uma quota de mercado de 5,4% no segmento da geração de energia, estando a sua aquisição avaliada em cerca de 2 mil milhões de euros (400,96 milhões de contos), segundo os analistas.

As acções da EDP encerraram a cotar nos 3,02 euros (605 escudos), a ganhar 0,67%.

Mais lidas
Outras Notícias