Banca & Finanças HSBC vai despedir 10 mil trabalhadores para cortar custos

HSBC vai despedir 10 mil trabalhadores para cortar custos

O banco londrino quer diminuir a folha salarial, como parte de um plano de corte de custos, e poderá vir a despedir cerca de 10 mil empregados em breve, quando anunciar os resultados do terceiro trimestre.
HSBC vai despedir 10 mil trabalhadores para cortar custos
Bloomberg
Negócios 07 de outubro de 2019 às 07:59
O HSBC tem planos para eliminar cerca de 10 mil postos de trabalho a nível global, e pode começar a fazê-lo na Europa, como parte de um pano de redução de custos, segundo o Financial Times. 

O plano deverá ser anunciado em breve, na altura em que o banco apresentar os resultados do terceiro trimestre deste ano.

Até ao final de junho de 2019, o banco tinha cerca de 240 mil empregados a tempo inteiro, em todo o mundo.

Esta política de redução de custos através de despedimentos coletivos tem vindo a ser seguida também por outros "players" do setor bancário na Europa, como o Deutsche Bank, o Société Générale ou o Barclays, para atenuar as consequências das baixas taxas de juro e das perspetiva sombria da economia global. 

O HSBC tem vindo a apostar no mercado asiático, principalmente na China, como parte de um plano de investimento iniciado pelo antigo CEO Stuart Gulliver, e a aposta será para continuar, apesar de a guerra comercial entre a China e os EUA e dos contínuos conflitos em Hong Kong estarem a afetar o setor.

Apesar do plano de corte de postos de trabalho incluir também o continente asiático, o banco anunciou no mês passado que pretende contratar outras 600 pessoas para a região até 2022.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI