Desporto I Liga é alargada a 18 clubes com o regresso do Boavista

I Liga é alargada a 18 clubes com o regresso do Boavista

O Boavista vai disputar a I Liga em 2014/15 e, com a reintegração dos "axadrezados", o campeonato vai ser alargado a 18 clubes, anunciou esta terça-feira a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), em comunicado.
I Liga é alargada a 18 clubes com o regresso do Boavista
Lusa 01 de abril de 2014 às 18:14

“Considerando a apresentação pelo Boavista Futebol Clube, Futebol, SAD, de toda a documentação no âmbito do processo de candidatura divulgado através do comunicado oficial n.º 320, de 24 de Março e a obtenção do parecer favorável da Comissão Técnica de Estudos e Auditoria, em reunião realizada na presente data [31 de Março de 2014], informa-se que a Comissão Executiva deliberou aprovar a candidatura da Boavista Futebol Clube, Futebol, SAD à participação na I Liga, na época 2014/15", pode ler-se no comunicado oficial da LPFP.

 

A reintegração do Boavista, actualmente a disputar o Campeonato Nacional de Seniores, vai obrigar a que o principal campeonato português seja alargado de 16 para 18 clubes, tal como estipulado no protocolo assinado em 29 de Junho de 2013, entre LPFP e Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

 

No âmbito deste alargamento, apenas o último classificado da I Liga vai descer directamente à II Liga, enquanto o 15.º vai disputar a permanência frente ao terceiro do segundo escalão que possa subir de divisão, uma "luta" que exclui as cinco equipas B, numa "liguilha" a duas mãos cujos jogos estão agendados para 13 ou 14 e 17 ou 20 de Maio.

 

Após ter conquistado o título de campeão nacional em 2000/01, o Boavista foi despromovido à então designada Liga de Honra no final da época 2007/08, na sequência do processo "Apito Final", mas o clube acabou por ser relegado para a II Divisão por não ter cumprido os requisitos financeiros para as competições profissionais.

 

Em Fevereiro de 2013, na sequência de uma decisão judicial, o Conselho de Justiça da FPF decidiu dar provimento ao recurso do Boavista, com fundamento na prescrição do procedimento disciplinar que ditou a descida de divisão do clube, sem analisar o mérito dos procedimentos disciplinares aplicados.




pub