Empresas Imobiliárias aplaudem Governo pela retoma dos vistos “gold”

Imobiliárias aplaudem Governo pela retoma dos vistos “gold”

A associação dos mediadores imobiliários (APEMIP) regista que o processo de atribuição de vistos “gold” está, “finalmente, a normalizar”, saudando “o esforço feito” pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, que “cumpriu o objectivo de retomar o ritmo de concessão".
Imobiliárias aplaudem Governo pela retoma dos vistos “gold”
Correio da Manhã
Rui Neves 23 de março de 2016 às 09:33

No mês passado, foram concedidos 144 vistos "gold", o maior número de atribuições desde Novembro de 2014, tendo duplicado o valor face ao mês anterior, que inscreveu um total de 65 vistos.

Para a Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), estes números confirmam a recuperação do programa de autorização de residência (ARI) para actividades de investimento.

"Desde Novembro de 2014 que não se registava um número tão elevado de vistos atribuídos, o que significa que o processo de concessão de vistos está, finalmente, a normalizar, depois de um período de estagnação que muito prejudicou a percepção da credibilidade deste programa além-fronteiras", considera Luís Lima, presidente da APEMIP, em comunicado.

O líder da associação das mediadoras imobiliárias realça o esforço feito pelo actual Governo, "nomeadamente do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, que cumpriu o objectivo de retomar o ritmo de concessão" de ARI, sublinhando que "este é também o reconhecimento da importância deste programa e do investimento que pode trazer não só para o imobiliário, mas também para a economia do país".

Até 29 de Fevereiro de 2016 foram concedidos 2.997 vistos "gold", das quais 2.833 por via do requisito da aquisição de bens imóveis.

Em termos de investimento total, desde a sua criação, em Outubro de 2014, os vistos "gold" já trouxeram para Portugal cerca de 1,8 mil milhões de euros, sendo que a aquisição de bens imóveis supera já os 1,6 mil milhões de euros, "o que assevera a importância deste regime na captação de investimento para Portugal", conclui a APEMIP.

 

Os chineses mantêm-se no topo da lista dos cidadãos que mais investem neste programa, com um total de 2.345 vistos concedidos, seguindo-se o Brasil com 123, a Rússia com 104, a África do Sul com 77 e o Líbano com 46.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI