Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Impresa investe entre 10 e 12 milhões em 2005

A Impresa prevê investir entre 10 e 12 milhões de euros em 2005, segundo revelou Francisco Pinto Balsemão, presidente da companhia, em conferência de imprensa. A empresa de «media» assumiu ainda a possibilidade de, «no futuro, distribuir dividendos»

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 07 de Março de 2005 às 19:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Impresa prevê investir entre 10 e 12 milhões de euros em 2005, segundo revelou Francisco Pinto Balsemão, presidente da companhia, em conferência de imprensa. A empresa de «media» assumiu ainda a possibilidade de, «no futuro, distribuir dividendos».

O responsável da Impresa [ipr] anunciou que vai investir entre 10 e 12 milhões de euros. Destes, sete a oito milhões serão gastos na digitalização do arquivo da SIC e mais de um milhão será investido num sistema informático.

Segundo José Freire, director de «Investor Relations», a empresa de «media» está com «uma elevada capacidade de gerar ‘cash-flow’ livre», o que se reflecte na evolução do passivo que caiu 34,3%, ou 48,1 milhões de euros, para 92,2 milhões de euros em relação ao final (ajustado) de 2003.

O responsável admitiu ainda, devido à geração de «cash-flow», a possibilidade de, «no futuro, distribuir dividendos». No entanto, o responsável não adiantou uma data para a remuneração aos accionistas.

A empresa, em 2005, vai apostar no «reforço de internacionalização», focando-se no alargamento da SIC Internacional para a Venezuela, adiantou Pinto Balsemão, e para os EUA, onde já se encontra através da Dish Network, da Comcast. O responsável acrescentou que a empresa vai tentar «incluir a SIC Radical na oferta da assinatura para África».

Neste momento, as subscrições da SIC Notícias e da SIC Internacional andam «perto dos 60 mil» em Angola e Moçambique, segundo Pinto Balsemão.

Impresa quer vender conteúdos para o exterior

Outro objectivo da Impresa é o de vender conteúdos para o estrangeiro, apostando na Espanha e no Brasil, sendo estes «destinos mais óbvios» e para a Europa Central e de Leste, segundo afirmou a mesma fonte, acrescentando que, sobre este último, «não temos ainda projectos nem propostas concretas».

A empresa vai lançar ainda este ano a revista FHM, a Courrier Internacional, «produto decorrente do ‘Expresso’ em associação com o jornal francês ‘Le Monde’» e a «Rotas do Mundo».

O crescimento da Impresa terá como base a tentativa de «diversificar», com uma «aposta no ‘marketing’ alternativo, em produtos multimédia e no ‘new media, com o SIC Multimédia e SIC Portátil».

«Penso que há muito para fazer», desde «jogos, música, venda de conteúdos?», afirmou Pinto Balsemão.

Impresa quer duplicar lucros e crescimento de 20% do EBITDA

Os objectivos para este ano passam pela «redução do passivo, manutenção de taxas de crescimento elevadas, com o EBITDA a crescer mais 20% e aumento superior a 100% dos resultados líquidos».

A operação de controlo dos 100% da SIC «deve estar concluído esta semana» disse Pinto Balsemão, acrescentando que «achamos que o preço e as condições de pagamento dão boas».

Na conferência de imprensa, os responsáveis anunciaram ainda o lançamento de um «reality show» entre o final de Março e o início de Abril, denominado de «Juras de Amor».

As acções da Impresa fecharam a subir 1,24% para os 5,70 euros.

Ver comentários
Outras Notícias