Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Impresa reúne em AG a 10 Setembro para aprovar aumento de capital (act)

A Impresa publicou hoje o anúncio de convocatória de uma AG Extraordinária para 10 de Setembro que tem como ponto único a aprovação de um aumento do capital social de 12 milhões de euros, encaixando, no total, 19,92 milhões de euros.

Ricardo Domingos rdomingos1@gmail.com 06 de Agosto de 2003 às 18:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
(actualiza com valor do encaixe)

A Impresa publicou hoje o anúncio de convocatória de uma Assembleia Geral Extraordinária para 10 de Setembro que tem como ponto único a aprovação de um aumento do capital social de 12 milhões de euros, encaixando, no total, 19,92 milhões de euros.

Segundo um comunicado da empresa que controla a estação de TV privada SIC, o ponto único tem como objectivo «deliberar sobre o aumento de capital social, sob proposta do Conselho de Administração, de 72 milhões de euros, para 84 milhões de euros, mediante a emissão de 12 milhões de novas acções, com o valor nominal de um euro cada uma, acrescido do prémio de emissão de 0,66 euros, com a consequente alteração do artigo 4º do contrato de sociedade».

Cada accionista pagará 1,66 euros por cada acção, o que avalia o encaixe em 19,92 milhões de euros, segundo os dados fornecidos pelo comunicado.

A operação, que será realizada por entradas em dinheiro, será acompanhada pelo presidente Francisco Pinto Balsemão, detentor de 50,7% da companhia que, entre outros activos, controla a AbrilcontrolJornal o «Expresso» e a «Visão».

Segundo as declarações de Pinto Balsemão no anúncio da operação realizado em conferência de imprensa de apresentação de resultados semestrais, o aumento «vai servir para melhorar autonomia financeira do grupo, aumentar a capacidade de lançamento de novos negócios e diminuir as necessidades de financiamento de curto prazo».

O Banco BPI [BPIN], que controla cerca de 15% da Impresa, deu indicações que também deverá acompanhar o reforço de capital.

As acções da Impresa [IPR] fecharam inalteradas nos 2,35 euros.

Ver comentários
Outras Notícias