Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Inapa diminui vendas mas aumenta lucros

No primeiro semestre deste ano, o Grupo Inapa (actua nas áreas de distribuição de papel, da comunicação visual e das embalagens ) registou, face ao período homólogo, uma subida de 87% nos resultados líquidos, totalizando 520 mil euros, mais 240 mil euros do que mesmo período do ano passado.

Albano Alves comunica redução de participação qualificada na Inapa
João Carlos Malta joaomalta@negocios.pt 21 de Agosto de 2013 às 19:07
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...

No entanto, as vendas consolidadas decresceram 6,3% face ao mesmo período de 2012, atingindo os 442,8 milhões de euros. O decréscimo é explicado pelo grupo com a redução das vendas de papel de 7,9%, “devido não só à conjuntura de mercado negativa mas também ao rigor no controlo do risco de crédito de clientes a par da política de defesa da margem”.

 

Apesar do abrandamento na actividade, os negócios complementares continuaram “a tendência positiva que têm vindo a registar”, com um crescimento de 5,9% na embalagem e 5% no negócio da comunicação visual, compensando parcialmente a queda do negócio do papel.

 

No primeiro semestre de 2013, a Inapa diz que em resultado do “rigor imprimido à gestão de custos”, os custos de exploração antes de imparidade decresceram 3,3 milhões de euros (menos 4,6%) face a 2012, como resultado dos “menores custos de distribuição, de pessoal e custos administrativos”. Esta redução permitiu atenuar o efeito da quebra de 6,3% registada nas vendas.

 

O comunicado do grupo reforça ainda que a  “solidez financeira foi reforçada”, tendo o fundo de maneio sofrido um decréscimo de 31 milhões de euros face ao primeiro semestre de 2012 e a dívida líquida decrescido 23,2 milhões face ao período homólogo (331,9 milhões de euros). Já os custos financeiros, quando comparados com os primeiros seis meses de 2012, reduziram-se 21% para 7,3 milhões de euros. “Apesar do agravamento registado nas condições de crédito e do ainda elevado endividamento, a redução da dívida bruta permitiu um menor nível de encargos financeiros. Para a redução da dívida consolidada contribuíram para além dos meios gerados pela exploração, a redução do fundo de maneio”, explica a empresa cotada.

 

Os resultados antes de imposto atingiram os 800 mil euros, e a  performance segundo o grupo foi afectada “pela redução registada ao nível dos volumes, que foi parcialmente compensada por uma melhoria da margem, contenção ao nível dos custos operacionais e redução dos custos financeiros”.

 

No período em análise, e como resultado da execução do plano estratégico, o peso dos negócios complementares (embalagem e comunicação visual) na geração de resultados operacionais (EBIT) do Grupo aumentou, representando 15,3% e 12,4% respectivamente, enquanto o negócio do papel viu reduzir o seu peso no consolidado de 78,6% para 72,3%.

Ver comentários
Outras Notícias