Empresas Infraestruturas de Portugal vai gastar 8,8 milhões em 634 viaturas

Infraestruturas de Portugal vai gastar 8,8 milhões em 634 viaturas

A aquisição foi feita através de seis contratos com a empresa Lease Plan Portugal e tem um prazo de execução de quatro anos.
Infraestruturas de Portugal vai gastar 8,8 milhões em 634 viaturas
Bruno Colaço
João D'Espiney 21 de setembro de 2019 às 15:01
A Infraestruturas de Portugal (IP) vai gastar 8,8 milhões de euros (7,3 milhões mais IVA) no aluguer operacional de 634 viaturas para os próximos quatro anos.

Estes são os valores inscritos nos seis contratos publicados no portal Base dos contratos públicos ao longo desta semana, e que ainda terão de obter o visto do Tribunal de Contas.

Ao Negócios, fonte oficial da IP, explica que está a realizar a "renovação da frota operacional da empresa, designadamente furgões, pick ups, chassis cabine, etc., com uma redução de viaturas, em virtude dos respetivos contratos de aluguer operacional terminarem todos no final da presente anuidade."

Os contratos foram celebrados com a Lease Plan Portugal - Comércio e Aluguer de Automóveis e Equipamentos, Lda, a empresa que ganhou o concurso público.

O contrato mais elevado (2,9 milhões de euros mais IVA) visa o aluguer operacional de 328 viaturas que serão pagas da seguinte forma: 731,6 mil euros (mais IVA) ainda no presente ano económico, e 2,1 milhões de euros (mais IVA) nos anos seguintes.

A empresa sallienta, em resposta ao Negócios, a importância da gestão automóvel, uma vez que é preciso fazer "uma manutenção e fiscalização das Redes Rodoviária e Ferroviária, que ascendem a cerca de 18.000 km de via", espalhadas pelo território nacional.

 

A IP salienta que nos últimos ano tem sido implementada uma política de eficiência, "tendo obtido uma redução na quantidade de viaturas na ordem dos 17% e de custos no valor de 1,385 milhões, ou seja, uma redução de 22% nos custos."

 

"Em resultado do presente concurso, que respeita exclusivamente a frota operacional, a IP irá efetuar uma redução adicional de custos de 1,818 milhões de euros (rendas, manutenções e recondicionamentos), ou seja uma redução adicional de 17,07%, por via de uma análise criteriosa dos requisitos contratuais e dos segmentos, tipologias e motorizações de viaturas a adquirir."


De acordo com o relatório de atividades e contas de 2018, a empresa detinha 743 viaturas no final do ano passado, das quais 77% em regime de Aluguer Operacional de Viaturas (AOV), sobre as quais paga uma remuneração mensal associada a cada viatura.

Os gastos referentes às rendas das viaturas em regime de AOV foram de 2,8 milhões de euros durante o ano 2018. Quando se compara este valor com o registado no período homólogo de 2017, verifica-se uma ligeira redução.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI