Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Insolvência de Detroit pode provocar perdas avultadas no Santander e BBVA

Exposição à dívida municipal poderá provocar perdas avultadas para alguns bancos espanhóis. Santander e BBVA são os mais expostos à cidade americana que pediu protecção contra credores.

Detroit pediu protecção contra credores à procura de uma oportunidade.
Rebecca Cook/Reuters
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 16 de Agosto de 2013 às 10:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...

O pedido de protecção contra credores de Detroit parecia ser um problema local, mas a verdade é que este caso tem implicações mundiais. E a Europa não escapa a esta realidade. Até porque, realça o “El Confidencial”, as regras de Basileia tornam menos oneroso investir em dívida municipal dos Estado Unidos do que, por exemplo, dar crédito à economia espanhola, uma vez que consome menos capital. Em causa está a cobertura de risco dos investimentos, o que no caso de ser em dívida pública é bastante inferior. Principalmente quando os investimentos são feitos em dívida de países com “rating” máximo, como é o caso dos EUA.

 

Assim, segundo a mesma publicação, o Santander tem actualmente uma exposição de dois mil milhões de dólares à dívida de Detroit e o BBVA tem 1,4 mil milhões de dólares.

 

Apesar de Detroit não ter uma classificação de rating muito elevada, o custo para os bancos investirem nestes casos é inferior por beneficiarem da notação do país. Por outro lado a rendibilidade destes investimentos é maior, precisamente porque o “rating” da cidade é mais baixo.

 

Exposição da banca europeia a dívida municipal americana ascende a milhares de milhões de euros

 

A exposição da banca europeia a dívida municipal norte-americana não se restringe a Detroit ou a entidades espanholas. O valor deverá ser de vários milhares de milhões de euros.

 

O regulador alemão, Bafin, estima que os bancos alemães tenham uma exposição à divida municipal, de bancos e seguradoras, norte-americana no valor de 18,5 mil milhões de euros, segundo a Reuters.

 

Em Itália o valor deverá rondar os 800 milhões de euros, segundo a mesma agência. O “El Confidencial” realça que os reguladores de França, Suíça, Reino Unido e Espanha não dão valores totais da exposição dos bancos e seguradoras a dívida municipal dos EUA. Contudo, as instituições que têm mais de 500 milhões de dólares de activos norte-americanos têm de comunicar estes valores ao regulador dos EUA, a SEC. É através destes dados que se consegue apurar os valores relacionados com o Santander e o BBVA.

 

Detroit tornou-se na maior cidade dos Estados Unidos a recorrer ao código de falências de municípios. A cidade pediu protecção contra credores, num processo idêntico ao feito por empresas. Detroit tornou-se assim na maior cidade dos EUA a pedir protecção contra credores.

Ver comentários
Saber mais Detroit BBVA Santander banca
Outras Notícias