Trading Interesse de milionário eleva ações da AS Roma para máximos de 2017

Interesse de milionário eleva ações da AS Roma para máximos de 2017

As ações da AS Roma estão a subir 3,5% e a negociar em máximos de 2017, depois de ter sido noticiado que um milionário americano está interessado em comprar o clube italiano.
Sara Antunes 30 de dezembro de 2019 às 10:43
As ações da AS Roma estão a subir 3,5% para 0,68 euros, o que corresponde a um máximo de dezembro de 2017. A subida do preço das ações está a ser acompanhada por um volume elevado, tendo já trocado de mãos quase 10 milhões de títulos, quando a média diária dos últimos seis meses é poucpo superior a um milhão. 

A elevada liquidez assume ainda um papel de maior relevo devido à época festiva, marcada habitualmente por uma liquidez reduzida devido à ausência de muitos investidores da negociação.

A subida desta segunda-feira eleva para 38% os ganhos em 2019, com a cotada a beneficiar do interesse do empresário americano, Dan Friedkin. O interesse foi conhecido este fim-de-semana, depois de o jornal italiano Il Messagero o ter noticiado. 

A publicação italiana adiantou que o negócio deverá ser concluído até ao dia 31 de dezembro e que a equipa foi avaliada em 780 milhões de euros. O empresário americano deverá fechar este negócio com o principal acionista, James Pallotta, mas provavelmente será obrigado a lançar uma oferta púbica de aquisição (OPA) sobre a AS Roma, que está cotado em bolsa. E a oferta deverá rondar os 0,62 euros por cada ação, adianta o mesmo jornal.


A contrapartida de 0,62 euros está 8,8% abaixo da atual cotação das ações. 

A AS Roma já confirmou o interesse, mas salientou que ainda não foi fechado qualquer acordo.

 

A Reuters recorda que o clube foi comprado, em 2012, por um grupo de investidores americanos, liderado por James Pallotta, que ficou ao comando do clube.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI