Tecnologias Internet 100 vezes mais rápida que o "wi-fi" vai estar disponível no México

Internet 100 vezes mais rápida que o "wi-fi" vai estar disponível no México

A empresa mexicana Sisoft vai ser a primeira do mundo a comercializar a tecnologia "li-fi", uma ligação à internet 100 vezes mais rápida do que o "wi-fi" que utiliza a luz para transmitir dados.
Internet 100 vezes mais rápida que o "wi-fi" vai estar disponível no México
Bloomberg
André Vinagre 25 de janeiro de 2016 às 18:55

A tecnologia "li-fi", que promete tornar a internet mais rápida e mais segura, vai estar disponível no México e vai ser comercializada inicialmente pela Sisoft, garante Arturo Campos, líder da tecnológica mexicana, citado esta segunda-feira, 25 de Janeiro, pelo El País.

 

Arturo Campos, o "Steve Jobs mexicano", como lhe chama o jornal espanhol, assegura que a sua empresa, Sisoft, será a primeira do mundo a comercializar a "li-fi", uma tecnologia que funciona através da luz e que vai proporcionar uma conexão 100 vezes mais rápida e mais segura, "impossível de piratear".

 

A "li-fi" foi desenvolvida pelo investigador da Universidade de Edimburgo Harald Haas e o nome provém da junção das palavras "light fidelity". Esta tecnologia é similar ao "wi-fi", mas funciona através da luz para transmitir comunicações em alta velocidade. O investigador descobriu em 2011 que uma só uma lâmpada LED era capaz de transmitir mais dados que uma antena telefónica.

 

A partir de um candeeiro de rua, qualquer pessoa poderia receber internet a uma velocidade muito superior à do tradicional "wi-fi", explica o El País. Esta tecnologia permite também um alcance de cerca de 10 quilómetros, o que poderá fazer com que as zonas mais rurais tenham acesso à internet sem necessidade de utilizar cabos. "Viemos democratizar a internet", diz Arturo Campos ao El País.

 

A empresa mexicana Sisoft quer agora comercializar a "li-fi" através de um aparelho que consiste num receptor e numa lâmpada com um chip para descodificar a informação, actuando como um "router". O seu preço será de 2.500 pesos (124 euros).

 

Desta forma, todos os pontos de iluminação de casa servirão também para transmitir dados, funcionando como um "router" com vários pontos de conexão. O mesmo poderá acontecer com a rede de iluminação pública, esclarece o jornal espanhol.

 

A data para o lançamento desta tecnologia ainda não foi revelada, mas a Sisoft diz que esta conexão pode alcançar os 224 gigabits por segundo, uma velocidade muito superior ao "wi-fi" da Coreia do Sul, geralmente apontado como o país com internet mais rápida, com "apenas" 20,5 megabits por segundo. Em Portugal, a velocidade média da internet é de 10,6 megabits por segundo.




Marketing Automation certified by E-GOI