Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo Martins acorda pagar em 10 dias a 700 agricultores

Grupo de distribuição e CAP assinaram hoje compromisso para antecipar prazos de pagamento. Em causa estão 80 a 100 milhões de euros

  • Partilhar artigo
  • 15
  • ...
A CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal e o grupo de distribuição Jerónimo Martins assinaram um acordo que permitirá aos fornecedores da companhia portuguesa receberem 50 dias mais cedo do que é habitual, anunciaram hoje as duas entidades.

Em concreto, os 700 produtores, reunidos em 402 entidades fornecedoras da JM (visto alguns agricultores/produtores pecuários estarem reunidos em cooperativas), vão durante 12 meses ter a garantia de pagamento a 10 dias pela distribuidora. O que representa, explicaram hoje em conferência de imprensa João Machado, presidente da CAP, e Pedro Leandro, director comercial da cadeia Pingo Doce (da JM) uma redução de 50 dias face aos 60 dias de prazo de pagamento que a distribuidora utiliza habitualmente para os seus fornecedores.

Esta “antecipação [do prazo de pagamento de 60 para 10 dias] tem um impacto de 80 a 100 milhões de euros no capital circulante do grupo”, afirmou Pedro Leandro.

Para os agricultores, explicou João Machado, esta é uma “medida extraordinariamente importante”, tendo em conta a actual situação de falta de liquidez do tecido produtivo – pequenas e médias empresas agrícolas – que têm sentido “muitas dificuldades de acesso ao crédito”.

Os 402 fornecedores que no próximo ano poderão assim negociar com o Pingo Doce esta “adenda” ao contrato de abastecimento já existente entre as duas partes, explicou Pedro Leandro, representam “50% dos fornecedores nacionais de frescos” da cadeia e cerca de um
terço de todo o fornecimento português da rede de supermercados da JM.


Ver comentários
Outras Notícias