Comércio Jerónimo Martins "devolve" ao principal accionista mais do que recebeu pela indústria
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Jerónimo Martins "devolve" ao principal accionista mais do que recebeu pela indústria

Em dois anos o grupo Jerónimo Martins vai pagar 765 milhões em dividendos. O principal accionista recebe mais de metade desse valor.
Jerónimo Martins "devolve" ao principal accionista mais do que recebeu pela indústria
Miguel Baltazar/Negócios
Alexandra Machado 01 de março de 2018 às 22:45

A Sociedade Francisco Manuel dos Santos, que detém 56,136% do grupo Jerónimo Martins, comprou em 2016 a Monterroio, empresa que detém a área industrial que estava dentro do grupo de distribuição. A compra foi

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
ELES USAM CARGO PANTS..... 02.03.2018

CADA BOLSO COM O SEU USO.....
Desenhado pra eficiente "distribuicao da carga".....

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub