Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo Martins cai mais de 13% na maior queda desde Setembro de 2008

As acções da Jerónimo Martins negociaram, pela primeira vez desde 2010, abaixo dos 10 euros, depois da empresa ter revelado os resultados do primeiro semestre do ano e de ter feito um "profit warning" que levou a que várias casas de investimento revissem em baixa a avaliação da empresa.

Sofia A. Henriques
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 30 de Julho de 2014 às 17:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

A Jerónimo Martins fechou o dia com uma queda de 13,53% para 10,10 euros, tendo chegado a deslizar um máximo de 14,60% para 9,975 euros, o que corresponde ao valor mais baixo desde Outubro de 2010.

 

A queda registada esta quarta-feira, 30 de Julho, é a mais pronunciada desde 18 de Setembro, dia em que os títulos afundaram mais de 15%.

 

A contribuir para a queda tão acentuada das acções da empresa liderada por Pedro Soares dos Santos estiveram os resultados do primeiro semestre e consequente "profit warning", o que levou os analistas a emitirem notas de análise onde reviram em baixa a estimativa de resultados da cotada. A empresa liderada por Pedro Soares dos Santos registou uma queda de 12,4% dos lucros para 144,9 milhões de euros.

 

A generalidade dos analistas considera que os resultados apresentados pela Jerónimo Martins na terça-feira, 29 de Julho, são "fracos", realçando as dificuldades sentidas no mercado polaco. "Fora de controlo". É assim que o BPI intitula a nota de análise sobre a Jerónimo Martins após os resultados do primeiro semestre. Já o BESI diz: "O dinheiro não pode comprar-me crescimento". BPI, BES, JPMorgan e Barclays reviram em baixa o preço-alvo da retalhista.

Ver comentários
Saber mais Jerónimo Martins Pedro Soares dos Santos resultados análise bolsa
Mais lidas
Outras Notícias