Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo Martins encaixa 18 milhões com venda de negócio de panificação

A Jerónimo Martins encaixou 18 milhões de euros com a venda, juntamente com a sua parceira Unilever, do negócio de panificação e margarinas vegetais em Portugal, que deverão ser canalizados para a redução de dívida da empresa.

Ricardo Domingos rdomingos1@gmail.com 13 de Maio de 2002 às 18:50
  • Partilhar artigo
  • ...
A Jerónimo Martins encaixou 18 milhões de euros com a venda, juntamente com a sua parceira Unilever, do negócio de panificação e margarinas vegetais em Portugal, que deverão ser canalizados para a redução de dívida da empresa.

Em comunicado, Jerónimo Martins e Unilever anunciaram que acordaram em vender as unidades de panificação Panduave e Promalte Arcady, bem como o negócio de margarinas e óleos vegetais por 30 milhões de euros à holandesa CSM, a maior empresa mundial de panificação.

A JM detém 60% da parceria com a Unilever que alienou o negócio, pelo que o encaixe para a segunda maior distribuidora nacional ascende aos 18 milhões de euros.

A empresa liderada por Soares dos Santos tem vindo a alienar activos não estratégicos, ou seja, fora da distribuição tradicional, por forma a reduzir a sua dívida, que ascendia a 1,3 mil milhões de euros no final do primeiro trimestre, numa tentativa de combater os encargos financeiros que têm vindo a afectar a estabilidade financeira da empresa. O objectivo da JM é reduzir a dívida para um valor inferior aos mil milhões de euros no final deste ano.

Num comunicado, a holandesa CSM refere que adquiriu à Unilever e à Jerónimo Martins [JMAR] a Promalte Arcady, a Panduave e todas as actividades afectas à panificação e óleos vegetais daquela «joint-venture». Estas empresas empregam cerca de 160 funcionários, segundo a mesma fonte.

As actividades adquiridas pela CSM representaram um volume de negócios de 28 milhões de euros no final do ano passado.

A Fima distribui óleos alimentares. A Panduave é líder em Portugal na produção de massa para panificação. «Estas aquisições são de importância estratégica para a CSM», líder mundial na produção de ingredientes de panificação, revela a CSM num comunicado.

Na semana passada a Jerónimo Martins e a Unilever anunciaram a venda da sua participação na DiverseyLever à Johnson por cerca de 30 milhões de euros.

A Jerónimo Martins fechou a perder 0,51% para os 7,80 euros.

Ver comentários
Outras Notícias