Empresas João Bento: CTT “farão tudo” para ser o prestador de serviço universal

João Bento: CTT “farão tudo” para ser o prestador de serviço universal

O novo presidente executivo dos CTT, João Bento, garante que tem interesse em renovar o contrato de serviço universal.
João Bento: CTT “farão tudo” para ser o prestador de serviço universal
João Cortesão
Sara Ribeiro 12 de junho de 2019 às 21:14

O novo presidente dos CTT garante que está empenhado em renovar o contrato de serviço universal, que termina no final de 2020. No entanto, relembra que este passo depende do Estado. "A nossa atitude aqui é passiva. É ao concedente que cabe essa iniciativa. Nós estamos empenhadíssimos", referiu o gestor na audição da Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas. 

 

"O nosso compromisso e deveres são de serviço público. Não faz sentido em Portugal não haver serviço universal. Nós faremos tudo para ser o prestador de serviço universal. Mas quem tem legitimidade para decidir é o Estado", acrescentou.

 

Na mesma audição, João Bento revelou ainda que os CTT cancelaram o encerramento das lojas que tinham previsto. À margem da audição, o gestor não detalhou o número que estava em cima da mesa, referindo apenas que seriam mais do que as 15 referidas no início do ano pela Anacom.

 

Quanto à reabertura de lojas anunciada, referiu que o que estava em causa eram os concelhos que deixaram de ter estações. "Estamos a falar de 33 estações. Será um processo gradual". "Nas próximas semanas tencionamos anunciar os primeiros dois casos concretos", comentou. 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI