Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Júdice responde a críticos e diz que Estado negoceia mal contratação de advogados

«Não me peçam que faça mea culpa», escreve Júdice em artigo de opinião hoje publicado no Jornal de Negócios. O Conselho Superior da Ordem vai avaliar a «conduta» do advogado.

Negócios negocios@negocios.pt 20 de Abril de 2005 às 10:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

«Não me peçam que faça mea culpa», escreve Júdice em artigo de opinião hoje publicado no Jornal de Negócios. O Conselho Superior da Ordem vai avaliar a «conduta» do advogado.

Num longo texto, José Miguel Júdice acusa quem criticou a sua entrevista há duas semanas (ver link ao lado) de ter retirado as suas frases de contexto.

O tom do artigo não é, de facto, de recúo ante o que afirmou na entrevista. Pelo contrário, José Miguel Júdice é muito crítico em relação aos argumentos usados pelos seus «detractores».

«Como sempre que ocorre um processo de adaptação acelerado à realidade envolvente, é totalmente compreensível que muitos se choquem com as evoluções e que gostassem de voltar a um tempo passado, miticamente vivido como uma idade do ouro.»

Mas Júdice vai mais longe, sobre o Estado: a escolha de advogados «deve ser transparente»; o Estado tem regras que prejudicam as firmas de advogados; defende-se muitas vezes mal, tentando poupar dinheiro; paga aos advogados uma fracção do que paga a outros consultores; negoceia mal a contratação de serviços jurídicos.

A entrevista de Júdice vai também ser apreciada pelo Conselho Superior da Ordem, que avaliará a «conduta» de Júdice. O Jornal de Negócios revela hoje a existência de duas sensibilidades na Ordem sobre o assunto e detalha como o processo vai ser avaliado.

Leia a versão integral do texto na edição do Jornal de Negócios hoje nas bancas.

Ver comentários
Outras Notícias