Banca & Finanças Limite de votos no BPI matou OPA mas deve ser arma negocial
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Limite de votos no BPI matou OPA mas deve ser arma negocial

Desde Junho, o limite de votos no BPI matou a OPA do CaixaBank e chumbou a cisão do BFA. A pensar na concentração bancária, Ulrich propôs desblindar estatutos. Fim do limite de votos deve ser arma na negociação com Isabel dos Santos.
Limite de votos no BPI matou OPA mas deve ser arma negocial
Miguel Baltazar/Negócios
Maria João Gago 17 de fevereiro de 2016 às 00:01

O limite de votos existente no BPI, que impede qualquer accionista de votar com mais de 20%, travou duas operações que prometiam transformar a instituição liderada por Fernando Ulrich: a OPA do CaixaBank e a cisão dos

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 23:00
Saiba mais
pub

Marketing Automation certified by E-GOI