Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lisbon Brokers corta preço-alvo da Impresa para 5,30 euros

A Lisbon Brokers reviu em baixa a sua avaliação dos títulos da Impresa para 5,30 euros, depois da empresa controlada por Pinto Balsemão ter apresentado resultados que a generalidade dos analistas considerou de desapontantes.

Paulo Moutinho 09 de Março de 2007 às 10:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Lisbon Brokers reviu em baixa a avaliação dos títulos da Impresa para 5,30 euros, depois da empresa controlada por Pinto Balsemão ter apresentado resultados que a generalidade dos analistas considerou de desapontantes.

A dona da SIC reportou ontem lucros de 16,5 milhões de euros, uma quebra de 26% face ao ano anterior. Na opinião do BPI este foi "um conjunto negativo" de resultados com "todas as divisões a registarem performances abaixo do estimado".

Para o CaixaBI "os fracos resultados do ano de 2006 já eram esperados e reflectem sobretudo a quebra de audiências no primeiro semestre do ano e os custos suportados com a reestruturação das áreas de Jornais e Revistas".

A analista Helena Barbosa salienta, contudo, que "a Impresa tem vido a recuperar, apresentando uma performance muito positiva nos dois últimos trimestres do ano, principalmente nos últimos três meses de 2006".

O banco de investimento afirma que após estes resultados irá ajustar as suas estimativas, "mas não antecipamos alterações significativas à nossa avaliação", mantendo a recomendação de "comprar" e o "target" de 5,50 euros, na "medida em que esperamos que a melhoria verificada continue nos resultados neste primeiro trimestre".

Além do CaixaBI, também o BPI manteve a sua recomendação de "acumular" e o preço-alvo de 5,80 euros para a Impresa, após os resultados, enquanto a Lisbon Brokers optou por cortar a avaliação da empresa dos 5,50 para 5,30 euros, continuando com uma recomendação de "manter".

O analista John dos Santos afirma que "ficámos claramente desapontados com estes número e esperávamos um pouco mais". A casa de investimento actualizou o seu modelo de avaliação, daí a descida do "target", mas salienta que irá rever as suas "estimativas mais profundamente".

Na sessão de hoje as acções da Impresa [ipr] seguem a transaccionar em queda, perdendo 0,63% para os 4,77 euros.

Ver comentários
Outras Notícias