Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lisbon Brokers reitera recomendação de «compra» para Sonae Industria e Sonae SGPS

A Lisbon Brokers reiterou hoje a sua recomendação de «compra», para a Sonae Industria depois da participada da Sonae SGPS ter apresentado ontem resultados «sólidos» e tendo em conta o seu «spin-off» da casa-mãe que deverá acontecer até ao final do ano. A

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 01 de Setembro de 2005 às 09:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Lisbon Brokers reiterou hoje a sua recomendação de «compra», para a Sonae Industria depois da participada da Sonae SGPS ter apresentado ontem resultados «sólidos» e tendo em conta o seu «spin-off» da casa-mãe que deverá acontecer até ao final do ano. A mesma casa de investimento reiterou também a recomendação para Sonae SGPS que deverá apresentar resultados dia 9.

A Sonae Indústria anunciou ontem que obteve um resultado líquido de 23 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, um valor que representa uma subida de 57% em termos comparáveis, ou seja, excluindo o contributo da Gescartão no ano passado.

O volume de negócios, também em base comparável, subiu 5% para 737 milhões de euros, com a empresa a explicar que os preços médios mais elevados, em 0,7%, compensaram a queda de 2,1% nos volumes de vendas. O EBITDA, ou «cash flow» operacional, subiu 13% para os 116 milhões de euros, tendo a margem EBITDA melhorado um ponto percentual para 15,7%.

No Iberian Daily da Lisbon Brokers, os analistas explicam que, «com os resultados sólidos apresentados pela Sonae Industria e com o ‘spin-off’ marcado para o final deste ano, o que vai aumentar o ‘free-float’ das acções e atrair os interesses dos grandes investidores, reiteramos a nossa recomendação de ‘compra’, com um preço-alvo a 12 meses de seis euros por acção ou um potencial de valorização de 12% tendo em conta os actuais níveis de mercado da empresa».

Paralelamente, com a apresentação dos resultados marcados para sexta-feira dia 9 de Setembro, reiteram também a recomendação de «compra» para as acções da Sonae SGPS com o seu modelo da soma-das-partes (SoP) a resultar num preço-alvo a 12 meses de 1,40 euros por acção, ou um potencial de valorização de 10,2% face ao último fecho do mercado.

Resultados surpreendem positivamente BPI mas segundo semestre deverá ser mais competitivo

Os analistas do BPI consideram que os resultados apresentados pela Sonae Industria têm um impacto «positivo» na empresa uma vez que o desempenho operacional ficou acima das expectativas, com a participada da Sonae SGPS a continuar a beneficiar do livro de encomendas e das condições do mercado.

No entanto, os especialistas acreditam que a empresa vai enfrentar um ambiente mais competitivo no segundo semestre explicando que os preços do petróleo deverão permanecer em níveis elevados, o que poderá trazer mais custos e, consequentemente, pressionar as margens.

«Em suma, mantemos as estimativas para uma queda no nível do EBITDA», referem os analistas que também mantêm a recomendação de «hold» para as acções da Sonae Industria.

As acções da Sonae SGPS [son] seguiam a subir 0,79% para os 1,28 euros, depois de terem valorizado até 2,36% para o máximo desde Março de 2001 nos 1,30 euros. Os títulos da Sonae Industria [sona] deslizavam 0,37% para os 5,33 euros.

Ver comentários
Outras Notícias