Energia Lucros da EDP crescem 16% para 1.113 milhões de euros

Lucros da EDP crescem 16% para 1.113 milhões de euros

O desempenho da eléctrica foi afectado negativamente pela seca em Portugal, e pelo impacto positivo das renováveis e do Brasil.
A carregar o vídeo ...
André Cabrita-Mendes 01 de março de 2018 às 17:21

Os lucros da EDP cresceram 16% para 1.113 milhões de euros em 2017 face aos 961 milhões registados em 2016.

 

Este resultado foi impactado positivamente pelo "crescimento forte nas renováveis e pelo crescimento forte no Brasil", crescimentos "mitigados pelos resultados negativos em Portugal", disse o presidente executivo da EDP, António Mexia.

 

Já o resultado líquido recorrente desceu 8% dos 919 milhões para os 845 milhões.

A margem bruta desceu 6% para 5.391 milhões de euros, com os custos operacionais a subirem 4%. Além destes custos operacionais, a EDP contabiliza os custos regulatórios (clawback, tarifa social, CESE, em Portugal; impostos à geração em Espanha) em 334 milhões de euros.

 

O EBITDA aumentou 6% para 3.990 milhões de euros em relação aos 3.759 milhões atingidos em 2016, à boleia de uma subida de 17% no negócio eólico e solar, e por um crescimento de 14% no Brasil "suportado pelo efeito cambial favorável e por uma adequada gestão da desafiante situação hídrica", segundo o comunicado divulgado esta quinta-feira, 1 de Março. Mas aumentou com ganhos não recorrentes. Sem estes ganhos o EBITDA tinha recuado 5% para 3.523 milhões de euros, por causa da seca que teve um custo de 300 milhões para a rentabilidade da EDP.

Além da seca e do fim da consolidação da Naturgas e Portgás, a EDP explica o recuou do EBITDA recorrente pelo fim dos ajustamento anuais dos CMEC e as novas regras regulatórias e ainda a tarifa social. 

 

Já a dívida líquida recuou 13% para 13.902 milhões de euros no final de 2017 face aos 15.923 milhões registados no final de 2016. Esta redução foi possível pela venda dos negócios de gás na Península Ibérica. Contribuíram também para a redução os meios libertados pela operação (apesar de penalizados pela seca) e o impacto favorável das variações cambiais. Isto apesar do pagamento de dividendos, do investimento e do reforço na EDP Renováveis. 


Em relação ao investimento líquido, este subiu 51% para 1.835 milhões de euros face aos 1.212 milhões.

Já a produção de electricidade da EDP manteve-se relativamente estável em 2017 face a 2016, com um acréscimo de 0,1%. No entanto, a produção de electricidade nas barragens recuou 55% em 2017 devido à seca registada em Portugal. Ao mesmo tempo, a produção de electricidade a partir de gás natural subiu 53%, enquanto a produção a partir de carvão aumentou 27%.

 

Vendas de activos impulsionam lucros

 

A contribuir para o aumento dos lucros estão as alienações da espanhola Naturgas por 2.500 milhões de euros, o que conduziu a uma mais-valia de 700 milhões, com 500 milhões a serem registados nas contas de 2017. Ao mesmo tempo, a EDP também vendeu a Portgás à REN, empresa de distribuição de gás em Portugal, por um valor de 500 milhões de euros.

 

Este valor ficou abaixo das expectativas dos analistas do CaixaBI que esperavam um resultado líquido de 1.343 milhões de euros em 2017. Os analistas antecipavam que os resultados da EDP seriam "negativamente afectados pela forte redução dos recursos hídricos e pela alteração do perímetro de consolidação após a venda dos activos de distribuição de gás em Portugal e em Espanha".

 

O consenso do mercado, de acordo com as estimativas dos analistas recolhidas pela Bloomberg, apontava para lucros ajustados (sem efeitos extraordinários) de 817 milhões de euros, um valor abaixo dos 929,7 milhões registados em 2016. Sem efeitos extraordinários os resultados em 2017 foram de 845 milhões de euros.

 

Após a apresentação dos resultados do terceiro trimestre de 2017, a EDP reviu em baixa a sua estimativa de lucro recorrente de um valor igual ou superior a 919 milhões de euros para um valor entre os 850 a 900 milhões em 2017. Já em relação ao EBITDA recorrente, a EDP reduziu a sua estimativa de 3.600 milhões para um valor entre os 3.500-3.600 milhões de euros.

(Notícia actualizada às 17:45 com mais informações)




pub