Empresas Lucros do fundo que gere Vale do Lobo mais do que triplicam

Lucros do fundo que gere Vale do Lobo mais do que triplicam

O fundo que gere o empreendimento de Vale do Lobo mais do que triplicou os lucros em 2018 para 17 milhões de euros.
Lucros do fundo que gere Vale do Lobo mais do que triplicam
iStockphoto
Negócios 28 de setembro de 2019 às 11:14

O fundo FLIT, que gere dezenas de ativos incluindo o empreendimento de Vale do Lobo, viveu em 2018 o seu melhor ano de sempre. Segundo o Expresso, este fundo, que é detido pelos sócios da ECS Capital, viu os lucros mais do que triplicarem no ano passado para 17 milhões de euros.

De acordo com a mesma publicação, as comissões de gestão do FLIT até desceram 4,5%, para 4,9 milhões de euros, mas a venda de ativos rendeu aos sócios da ECS Capital ganhos de mais de 12 milhões.

A maior fatias destes ganhos veio da venda das Torres de Lisboa ao francês Pierre Castel por 106 milhões de euros.

Fundada em 2006, a ECS Capital é controlada em 75% pelo antigo governador do Banco de Portugal António de Sousa e por Fernando Esmeraldo, antigo quadro do Lehman Brothers.

O Expresso adianta que o FLIT, gerido a partir do Luxemburgo, encerrou 2018 com um ativo líquido de quase 900 milhões de euros, um valor que aumentou face ao ano anterior, sobretudo devido à aquisição do empreendimento de Vale do Lobo no início de 2018.

"Os fundos sob gestão da ECS/PTREL já efetuaram saídas de ativos que somaram cerca de 700 milhões, esperando superar os 1000 milhões em 2020", afirmou o presidente executivo da ECS, Fernando Esmeraldo, ao Expresso, acrescentando que "dos cerca de 200 ativos vendidos, mais de 75% geraram mais-valias para os fundos sob gestão".



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI