Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da EDP descem 12% mas superam previsões (act)

A Energias de Portugal apresentou lucros de 940,8 milhões de euros em 2006, o que representa uma queda de 12% face ao período homólogo em que foi registada a mais valia com a venda da participação na Galp. Os resultados superaram as previsões dos analista

Maria João Soares mjsoares@negocios.pt 08 de Março de 2007 às 18:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Energias de Portugal apresentou lucros de 940,8 milhões de euros em 2006, o que representa uma queda de 12% face ao período homólogo em que foi registada a mais valia com a venda da participação na Galp. Os resultados superaram as previsões dos analistas.

Os analistas contactados pela Reuters apontavam para lucros de 869,5 milhões de euros.

Em 2005, a EDP registou a mais valia de 398 milhões de euros obtida com a venda de 14,3% do capital da Galp o que inflacionou os resultados desse ano. Nesse ano, pela primeira vez uma empresa portuguesa registou um lucro anual acima de mil milhões de euros.

Em 2006, os resultados operacionais, ou EBITDA, aumentaram 12,6% para 2.305,4 milhões de euros. As vendas atingiram os 10.349,8 milhões de euros contra 9.677 milhões em 2005. Os custos operacionais subiram 2% para 1.853 milhões de euros.

Em Portugal o EBITDA aumentou 11,2% para 872,7 milhões de euros com uma forte recuperação ao nível da actividade de produção liberalizada.

Já em Espanha, os resultados operacionais apresentaram uma queda de 35,3% penalizados "pela redução de 11% dos volumes vendidos e redução da margem bruta unitária, em resultado da alteração do preço de transferência intragrupo com a comercialização que era a preço de mercado spot em 2005 e em 2006 passou para preço interno de transferência em linha com o mercado forward", explica a eléctrica.

A margem bruta subiu 7,6% para 4.158,5 milhões de euros. A eléctrica refere que em 2006, "houve uma forte recuperação da margem bruta, que representou cerca de 35% do crescimento do EBITDA".

A produção de electricidade aumentou 7,8% para 47.958 GWh enquanto a distribuição subiu 3,7% para 78.912 GWh. O número de clientes de electricidade subiu em 257 mil para 9,702 milhões.

A distribuição de gás diminuiu 7,2% para 22.006 GWh e o número de clientes de gás aumentou em 54 mil para 752 mil.

A empresa liderada por António Mexia diz que "os resultados em empresas associadas melhoraram em 210 milhões de euros por via do aumento em 224 milhões da contribuição da REN, consequência da mais valia com a venda da participação na Galp e da recuperação em 2006 de défices tarifários de anos anteriores".

A dívida líquida da EDP caiu 1,9% para 9,28 mil milhões de euros, um valor inferior aos 9,5 mil milhões de euros apresentados em 2005 "que reflecte a elevada capacidade de libertação de ‘cash-flow’ do Grupo EDP", refere o comunicado.

A EDP terminou 2006 com 13.575 trabalhadores, menos 742 do que em 2005.

As acções da eléctrica fecharam inalteradas nos 4,09 euros.

Outras Notícias